Cadela corre até creche canina para «pedir ajuda» após sofrer acidente de carro

Cadela corre até creche canina para «pedir ajuda» após sofrer acidente de carro
Soube aonde pedir apoio.

Melissa sempre soube que Aries era inteligente, mas este mês, teve a certeza. A mix de pitbull percorreu 1,6 quilómetros após sofrer um pequeno acidente de carro com a tutora em Detroit, Estados Unidos. Assustada, a cadela saltou a janela do veículo e correu até a Hounds Town, a creche canina que frequenta, pois sabia que lá estaria segura. Quando chegou, “bateu” à porta e foi vista através das câmaras de segurança.

A aventura ocorreu no passado sábado, 24 de fevereiro, quando a tutora Melissa Fickel preparou-se para levar a companheira até ao parque. Porém, numa interseção na auto-estrada, foi atingida por outro carro. Não foi grave, mas foi o suficiente para assustar a cadela. “Estava com as janelas abertas porque ela adora ficar com a cabeça para fora”, contou ao canal de notícias WXYZ.

A primeira preocupação foi que a patuda acabasse atropelada e Melissa saiu de imediato à sua procura. O acidente não deixou feridos e causou apenas “pequenos danos” em ambos os carros. “Nem consigo pensar, muitas coisas poderiam ter acontecido”, partilhou. E entre todas elas, a última que passou pela sua cabeça era que a cadela corresse até a creche.

Já na Hounds Town, a mix de Pitbull foi recebida por Travis Ogden, fundador do espaço. “Assim que fui até a porta, tive a certeza de que era a Aries”, recordou. “Ainda estava um pouco assustada”.

Enquanto falava com a polícia, Melissa só conseguia pensar na companheira e a certa altura, tinha a certeza de que “nunca mais a veria”. Até que antes mesmo de voltar para casa, recebeu uma chamada de Travis. “Ela está aqui”, disse ele. Foi o suficiente para a tutora deixar tudo para trás assim que conseguiu e ir buscá-la.

Assim como ela, outros cães sabem bem como pedir ajuda aos sítios que estão acostumados a frequentar — alguns menos dramáticos do que outros. Bruce, por exemplo, toca à campainha da vizinha para pedir snacks. Já Bailey, fugiu da casa dos adotantes e voltou para o abrigo.

A seguir, carregue na galeria para conhecer casos semelhantes.

Por Izabelli Pincelli

Fonte: Pit / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.