Cadela doente terminal é curada depois de ser adotada e receber carinho

Cadela doente terminal é curada depois de ser adotada e receber carinho

Heather Hayes trabalha num abrigo para animais de estimação na Carolina do Norte (Estados Unidos), onde conheceu uma chihuahua que, por seu aspecto, ninguém parecia querer adotar. A saúde do velho animal mudou de um dia para o outro após Heather levá-lo para sua casa. Os veterinários informaram que a condição do animalzinho era crítica, e que ele provavelmente só viveria mais um dia. “Pelo menos, ela será amada por 24 horas”, disse Hayes nas redes sociais, contando sua experiência com a cadelinha. No entanto, para a surpresa de todos, a história não parou por aí.

Esta Chihuahua encontrava-se em estado crítico num abrigo na Carolina do Norte, Estados Unidos. Uma mulher chamada Heather Hayes decidiu adotá-la.

Heather, que era encarregada da publicidade do abrigo de animais Humane Society, via o animal definhando todos os dias, sem ser adotado por ninguém. Foi aí que ela resolveu fazer algo a respeito.

Os veterinários disseram que a chihuahua era muito velha e estava passando por problemas de saúde, tendo no máximo mais um dia de vida.

Ao ver o animal de estimação, o marido de Heather perguntou se ela pensava em adotá-lo. “Pelo menos, ela será amada por 24 horas”, respondeu ela, de acordo com sua conta nas redes sociais.​

Para a surpresa de todos, passaram-se os dias e a cadelinha continuou viva e melhorando. Era hora de dar um nome a ela.

No refúgio, ela era conhecida como “a garota de Jersey”, então Heather e o marido pensaram em um nome semelhante. Eles pensaram em Josie, Jazzy…Até que o marido sugeriu o nome Jay-Z.

Quando o pequeno animal ouviu o nome Jay-Z, reagiu de imediato. Não houve mais discussão, o nome foi escolhido.

Nova família do chihuahua Jay-Z (Foto: Divulgação)

Jay-Z tem surpreendido a todos, pois já está há quatro anos com a família Hayes. Eles não sabem exatamente a idade do animal, então querem aproveitar cada momento com a cadelinha.

Heather confessou: “Jay-Z me ensinou a amar os animais idosos, que precisam de atenção e consolo em seus últimos anos de vida, assim como as pessoas”, publicou ela no Facebook.

O casal conta sua história nas redes sociais para incentivar outras pessoas a adotarem cães mais velhos e dar-lhes oportunidades de ter um final feliz durante seus últimos dias de vida. O que você acha

Fonte: Correio do Estado

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.