Cadela ‘Esperança’ que teve dentes quebrados foi resgatada e passará por tratamento para câncer; suspeito foi solto

Cadela ‘Esperança’ que teve dentes quebrados foi resgatada e passará por tratamento para câncer; suspeito foi solto
Homem foi preso em flagrante. (Foto: Montagem/ OitoMeia)

Um homem foi flagrado no momento em que quebrou os dentes de uma cadela com uma pá de aço na cidade de Picos. Ele foi preso em flagrante e liberado em seguida. Para a polícia, o suspeito justificou o crime de maus-tratos alegando que estava de “cabeça quente”, alcoolizado e que o animal teria matado uma de suas galinhas. O caso aconteceu na sexta-feira (09) e ganhou repercussão nesta semana, após ser divulgado nas redes sociais.

A cachorra foi resgatada pelo grupo de voluntários, Amigos Protetores dos Animais de Picos (Apapi). Um dos membros, que não quis ser identificado, descreveu ao OitoMeia o choque que sentiu ao encontrar o animal no estado em que estava.

“Ela estava amarrada como se fosse uma forma de punir. Ele confessou o crime e que de fato havia batido para quebrar os dentes da cadela, porque ela havia comido uma galinha. Ficamos bastante traumatizados quanto a isso e nos sensibilizamos, pois imaginamos os gritos dela [da cachorra]”, explicou. 

“PRISÃO VAI SERVIR DE EXEMPLO”

A fonte contou à reportagem sobre o sentimento de frustração pela liberação do suspeito. No entanto, classificou a prisão em flagrante como uma conquista para o município. Segundo a protetora, agora a população terá a chance de repensar as consequências e compreender que maus-tratos aos animais é crime.

Em setembro de 2020, uma nova lei que criminaliza os maus-tratos foi sancionada. Ela ficou conhecida como ‘Lei Sansão’ e  aumenta o castigo para maus-tratos, cuja pena vai de 2 a 5 anos de reclusão, multa e perda da guarda do animal.

“É um pouco frustrante. Mas acredito que, pela primeira vez em Picos, em meio uma gama de denúncias que recebemos e não conseguimos chegar até o suspeito e fazer com que ele seja punido, de certa forma foi uma vitória e que vai servir de exemplo antes das pessoas pensarem em maltratar um animal”, frisou. 

Cadela Esperança, agora terá um novo lar. (Foto: Reprodução)
Cadela Esperança, agora terá um novo lar. (Foto: Reprodução)

ESPERANÇA SERÁ ADOTADA E PASSARÁ POR TRATAMENTO

A cadela, que tem o nome de Esperança, foi levada para um lar temporário com possível adoção. Ela também foi encaminhada ao veterinário, onde os protetores descobriram que sofre do “tumor de sticker”, uma tipo de tumor venéreo que contagia cachorros. Agora, ela passará  por sessões de quimioterapia e acompanhamento médico.

Como a Apapi é uma entidade de protetores independentes precisará de ajuda financeira para manter a reabilitação da cadela. A seguir, a reportagem deixa contas nas quais doações podem ser feitas:

Por Paula Sampaio

Fonte: Oito Meia

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.