Cadela morre congelada depois de tutor lhe deitar água e a deixar na rua

O tutor da cadela está a sofrer fortes críticas depois de deliberadamente matar o animal, deitando-lhe água e deixando-o no exterior a uma temperatura de -32ºC.

A cadela foi encontrada ainda com vida, a chorar na casota, na cidade de Yakutsk, na Rússia. Mas morreu pouco depois de ter sido encontrada.

Um vídeo mostra a cadela branca com os olhos ainda abertos, assustada enquanto abana as patas. O resto do corpo do animal estava congelado ao chão, numa das noites mais frias de inverno do país.

Segundo o jornal Metro, os voluntários ativistas dos animais da cidade conseguiram encontrar o animal e levaram-no rapidamente para hospital, mas apesar dos esforços já não conseguiram salvar a cadela de um ano. O veterinário decidiu abater o cão para acabar com o seu sofrimento.

“Os olhos, nunca os vou esquecer. Alguma vez viram um homem que queria viver mas que já estava a morrer?”, questionou uma das ativistas. “O cão tinha os mesmos olhos, parecia perceber tudo”, acrescentou.

Os ativistas exigiram que o dono do animal fosse julgado judicialmente, organizando uma petição, que já foi entretanto assinada por cerca de 10 mil russos.

“Hoje foi o cão a morrer à porta de sua casa, amanhã vai acontecer o mesmo aos seus filhos”, pode ler-se na nota, citada pelo jornal.

Os ativistas queixaram-se ainda da falta de ação por parte da polícia.

Imagens: Daily Mail

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.