Che-che perdeu os dois tutores, vitimas do novo coronavírus.

Cadela que ficou ‘órfã’ devido à Covid-19 encontra uma nova família

Che-che, uma cadela de nove anos, ficou órfã quando os dois tutores morreram devido à Covid-19.

O animal foi deixado num abrigo para animais de Monmouth County no início do mês de abril, após a morte dos donos, altura em que a sua história foi relatada em vários meios de comunicação social norte-americanos.

Na sequência disso, muitos foram os que entraram em contacto com este centro de animais e permitiram que a pequena Che-che encontra-se uma nova família.

“Depois de, literalmente, centenas de perguntas sobre a Che-Che, finalmente encontrámos a casa perfeita para ela! A nossa Che-Che recebeu os melhores cuidados (e muitos carinhos) connosco depois de perder os seus pais humanos para a COVID-19. Sabíamos que a única forma de honrar a sua família era encontrar um lugar onde pudesse viver o resto da sua vida, vivendo como a princesa que é”, escreveu o centro de abrigo, juntamente com a partilha do vídeo em que Che-che ruma ao seu novo lar.

O momento mereceu pompa e circunstância com a cadela a ter direito a uma salva de palmas na altura em que abandonou o centro para ir viver para uma nova casa.

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.