Cadela que passou 1 mês em hospital à espera de tutor em MT adoece

Cadela que passou 1 mês em hospital à espera de tutor em MT adoece
Belinha está com inchaço abdominal e teve hipotermia (Foto: Reprodução/ TVCA)

A cadela Belinha, que se tornou mascote dos funcionários do Pronto Socorro de Nova Olímpia, a 207 km de Cuiabá, depois de ficar à espera do tutor que estava doente e morreu na unidade de saúde, ganhou um novo lar. Visivelmente triste e abatido, o animal adoeceu depois de ter sido adotado, no dia 31 de dezembro.

A nova casa fica em Nova Olímpia. Lá, ela parou de se alimentar e está sob os cuidados de uma veterinária, segundo o novo tutor, Felipe de Souza.

No dia em que o antigo tutor foi socorrido depois de passar mal, Belinha seguiu a ambulância que o levava. Ele faleceu e ela continuou no hospital.

Felipe contou ter trocado a ração após Belinha ter parado de se alimentar, mas isso não resolveu. Ela também apresentava inchaço abdominal. Por isso, Felipe a levou a uma veterinária.

A veterinária Fabíola Porfirio constatou que o animal apresentava quadro de hipotermia, ou seja, a temperatura corporal estava mais baixa que o normal. Um exame de ultrassonografia apontou que o inchaço abdominal era causado por excesso de líquido, além da suspeita de hemoparasitoses, mais conhecida como doença do carrapato.

O resultado do exame de sangue também aponta uma possível anemia. O sangue retirado de Belinha apresentava uma coloração mais clara que o normal, o que, segundo a médica veterinária Gabriela Nazario, indica a falta de hemácias e hemoglobina.

Após a bateria de exames, o diagnóstico revelou a necessidade de Belinha permanecer internada por três dias para receber soro e a medicação necessária.

Felipe está ansioso para buscar logo o novo animal de estimação. “Espero que ela volte bem melhor e feliz. Espero que ela se adapte à minha casa, faça companhia para os outros cachorros e viva o resto da vida lá”, afirmou.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.