Cadela resgatada com suspeita de estupro não consegue andar e precisa de doações para tratamento

Cadela resgatada com suspeita de estupro não consegue andar e precisa de doações para tratamento

Uma cadela foi resgatada debaixo da chuva por um morador de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, após ter sido abandonada em um terreno baldio, no último sábado (4), em cima de um pedaço de papelão.

O animal está internado em uma clínica veterinária em Curitiba em estado grave, pois não consegue andar, apresenta uma fissura em uma das vértebras, lesões na cabeça e por conta de ferimentos na região do ânus e da vulva, há a suspeita de que o animal tenha sofrido um estupro. Uma vaquinha foi lançada na internet para arrecadar doações para pagar os custos do tratamento.

A jornalista, Anna Julia Lopes, explica que ficou sabendo do caso por um grupo do Facebook e que o abuso não foi confirmado pelo veterinário que examinou a cadela. “Eu participo de grupos de Facebook sobre animais perdidos. Lá vi a publicação sobre essa cadela resgatada em Colombo e decidi entrar em contato para ajudar. A situação era grave, até desconfiavam de estupro, por conta dos machucados na região do ânus e da vulva. Porém, o veterinário não encontrou lesões internas e indícios de penetração, então pode ter acontecido algo sim, só que mais superficial”, explicou Anna.

A cadela foi levada até uma clínica veterinária para exames e ainda não há informações sobre o dono ou sobre as causas dos ferimentos. “Ela ficou a noite inteira na chuva, em cima de um papelão em um terreno baldio, mas se ela tinha um dono ou alguém atropelou, espancou e jogou ela lá, não sabemos. Eu tinha 500 reais de limite no cartão e era o que tinha para ajudar. Entrei em contato com uma amiga que atua como protetora de animais, reunimos algumas doações, levamos em uma clínica e internamos”, contou ela.

A lesão na cabeça teria afetado também a visão da cadela, que não enxerga mais e não consegue nem mesmo se manter em pé. Os exames são caros e provavelmente será necessário um cirurgia, caso nada seja feito o animal será sacrificado.

Por isso, Anna decidiu criar uma vaquinha online para tentar juntar dinheiro suficiente para bancar todos os custos necessários para o tratamento adequado do animal.

“Só a tomografia custa 800 reais e nós não temos condições de bancar isso. Se não fizermos nada, vamos ter que sacrificar. Ela não consegue fazer xixi sozinha, cocô, nem mexer a pata de trás. Nossa meta é conseguir 4 mil em doações”, disse a jornalista.

Quem quiser ajudar a cadela com uma doação de qualquer valor, pode acessar a campanha da vaquinha online clicando aqui.

Por Fábio Wronski

Fonte: CGN (com informações: Portal Banda B.)

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.