Cadelinha Lanna, de morador de rua, está em abrigo de Maringá, PR

Cadelinha Lanna, de morador de rua, está em abrigo de Maringá, PR
Cadelinha Lanna está bem e sob os cuidados da ong Dignidade Animal, de Maringá - Foto: Divulgação

A cadelinha Lanna, que pertence ao morador de rua João Batista da Silva, 52 anos, está bem e sob os cuidados da ONG Dignidade Animal, de Maringá. A história ganhou as redes sociais da cidade depois que João começou a pedir ajuda nos semáforos para reencontrar Lanna, que segundo ele, foi tirada dele.

A presidente da ONG Dignidade Animal, Nathane Bogo, disse que foi uma voluntária da entidade que buscou a Lanna para fazer o parto. Nathane contou ainda que a cadelinha estava doente e precisava de ajuda.

“Ela não foi roubada. Ela foi entregue para nós com o consentimento dele. Ela estava praticamente em trabalho de parto. Ela teve os bebês, alguns nasceram mortos e outros a gente criou na mamadeira. Ela vai ser castrada”, disse a presidente da ONG Dignidade Animal.

Os filhotes da Lanna já foram doados, segundo a ONG. Nathane disse também que a entidade recebeu algumas denúncias de que a cadelinha não estava sendo bem cuidada.

“Muitas pessoas começaram a vir e pedir a nossa ajuda e relatar situações que não era pra gente ta devolvendo ela porque ele usava ela e outra situações assim que quando chovia ela ficava na chuva”, explicou.

A protetora dos animais disse ainda que houve relatos de que João estava usando a cadelinha para pedir dinheiro no semáforo com uma garrafa pet na boca.

Nathane Bogo falou ao GMC Online que eles vão avaliar o caso para saber se devolvem ou não o animal.

Morador de rua disse que vai lutar pela Lanna

O morador de rua João Batista da Silva disse que vai lutar pela Lanna. Ele contou ao GMC Online, que já conseguiu um advogado que vai ajudá-lo a ter a trazer a Lanna de volta.  O advogado se sensibilizou com a história e fará o trabalho de forma gratuita para ele. 

Eles conviviam juntos nas ruas há mais de um ano. Lanna foi adotada por Silva e, segundo ele, ela estava muito fraca e machucada quando ele a encontrou. Silva cuidou dela e eles estavam bem. Clique aqui e leia a reportagem completa.

Por Fabio Guillen

Fonte: CBN Maringá

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.