Cães abandonados em casa do DF devoram filhotes para sobreviver

Cães abandonados em casa do DF devoram filhotes para sobreviver
Foto: Reprodução

Animais vítimas de maus-tratos em uma casa abandonada, na QR 118 de Santa Maria, foram resgatados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com a ajuda de Ana Paula Vasconcelos, representante da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF).

O resgate ocorreu na última quinta-feira (8/6), após vizinhos revelaram que os cães passavam fome, viviam entre urina e fezes e que, num instinto de sobrevivência, devoravam os filhotes.

“Os moradores relataram que a cadela maior já vivia abandonada há cerca de três anos. A família se mudou de endereço e a deixou no local. Um outro macho também estava no lote e eles viviam reproduzindo. Todas as vezes, os filhotes morrem, mas, nesta cria, nós conseguimos resgatar antes de acontecer o pior”, conta a ativista e advogada.

Pelo Instagram, Ana Paula divulgou vídeo da situação. As cenas são fortes. Ainda segundo informações, a vizinhança alimentava os animais por meio do muro da residência. No total, nove cães foram recolhidos com vida, contando adultos e filhotes.

“É a coisa mais absurda que eu já vi na vida. Os moradores acionaram a polícia na semana passada e registraram ocorrência. Na quinta, o Ibama conseguiu resgatar os animais. Sete filhotes estão comigo e um outro protetor ficou com o casal de cães adultos. Eles estão desnutridos. Vamos cuidar e vacinar os animais antes de disponibilizar para adoção”, destacou Ana Paula.

A intenção é doar todos os animais para novos tutores. Quem quiser ajudar com a compra de ração, pode entrar em contato com Ana Paula pelas redes sociais neste link @anapvasconcelos.

Também é possível comprar a alimentação e deixar em qualquer loja @ciadaterra em nome da representante.

Quem quiser contribuir com algum valor pode depositar diretamente na conta da loja e mandar o comprovante por Inbox. O Pix é: 37.088.556/0001-91.

“Na minha opinião, esta situação é o retrato de uma sociedade falida. São pessoas irresponsáveis que acham que animal vive sem nenhum tipo de assistência e, do Estado, que não investe em políticas públicas acessíveis e efetivas. Igual a essa ninhada, temos outras centenas no DF”, criticou Ana Paula.

Por Nathália Cardim e Francisco Dutra

Fonte: Metrópoles

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.