Cães e gatos resgatados das ruas de Cuiabá fazem ensaio fotográfico em busca de um tutor

Cães e gatos resgatados das ruas de Cuiabá fazem ensaio fotográfico em busca de um tutor
Cães estão disponíveis para adoção — Foto: ONG Cão Cuidado Cão Amor/ Divulgação

Dois professores e uma estudante de universidade particular produziram uma sessão de fotos no Bairro Goiabeiras, em Cuiabá, com animais resgatados das ruas. O ‘book’ foi produzido no sábado (16) com a parceria da ONG Cão Cuidado Cão Amor. A ideia da campanha é ajudar na adoção de cães e gatos.

Os professores do curso de fotojornalismo, Rogério Florentino Pereira e Vinicius Appolari, idealizaram o projeto. Além deles, Vitória Sobral, aluna do curso participou da sessão de fotos.

A ideia é ajudar a ONG na adoção dos animais resgatados com a divulgação do curso de fotografia da instituição de ensino onde trabalham.

A sessão de fotos durou quatro horas. Foram fotografados cerca de 15 animais entre cães e gatos e produzidas 200 fotos, aproximadamente.

Filhote está disponível para adoção — Foto: ONG Cão Cuidado Cão Amor/ Divulgação
Filhote está disponível para adoção — Foto: ONG Cão Cuidado Cão Amor/ Divulgação

Rogério disse que os direitos autorais das imagens serão cedidos à ONG para a divulgação dos animais disponíveis à adoção.

Os idealizadores do projeto pretendem fazer novos projetos semelhante ao ‘book’ de fotos feito com os cães e gatos, mas com outros temas e não necessariamente com os animais.

A fundadora da ONG, Ângela Furtado, disse ao G1 que a ideia é incrível e que foi sensacional participar, pois contribui na divulgação dos cães e gatos que estão disponíveis para adoção.

A ONG Cão Cuidado Cão Amor tem seis anos e foi fundada pela professora Ângela Furtado. O lugar abriga atualmente 200 gatos e 80 cães. Já foram resgatados cerca de 600 animais, e adotados mais de 300 animais desde o funcionamento da instituição.

Gato é fotografado em cenário — Foto: ONG Cão Cuidado Cão Amor/ Divulgação
Gato é fotografado em cenário — Foto: ONG Cão Cuidado Cão Amor/ Divulgação

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.