Cães em situação de maus-tratos são resgatados pela Polícia Civil em Canoas, RS

Cães em situação de maus-tratos são resgatados pela Polícia Civil em Canoas, RS
Os cusquinhos estavam em espaço confinado e necessitavam de acompanhamento médico veterinário e alimentação adequada | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

A 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM) realizou mais uma edição da operação Arca que visa a repressão aos crimes contra animais. Na manhã desta sexta-feira, os agentes da 4ª DP de Canoas, sob comando do delegado Thiago Lacerda, resgatou quatro cães mantidos em um pequeno espaço confinado, com apenas cerca de dois metros quadrados, em uma residência no bairro Rio Branco. A ação foi desencadeada após denúncias sobre maus-tratos de animais e contou com o apoio do Centro de Bem-Estar Animal da Secretaria do Meio Ambiente de Canoas.

Conforme o diretor da 2ª DPRM, o morador da casa foi autuado pelo crime de maus-tratos a animais. Segundo o delegado Mário Souza, todos os quatro cães necessitavam de acompanhamento médico veterinário e alimentação adequada. “Eles estavam em situação precária”, resumiu.

Sobre o local de confinamento, o delegado Mário Souza observou que “tratava-se de um quarto escuro, sem janelas, alimentação ou água” e que os cães “viviam sobre as suas próprias fezes”. Todos foram todos recolhidos ao Centro de Bem-Estar Animal de Canoas.

Além do acompanhamento clínico, o diretor da 2ª DPRM explicou que os animais serão vacinados, medicados e castrados. “Após os trâmites administrativos, estarão a disposição para adoção”, adiantou.

BM resgata Papagaio

Já a Brigada Militar resgatou um papagaio preso em uma gaiola e com sinais visíveis de maus tratos durante um atendimento de ocorrência nessa quinta-feira em Canoas. O efetivo do 15º BPM foi conferir um caso de afastamento do lar no bairro Mathias Velho e, ao ingressar na residência, os policiais escutaram o pássaro.

Nos fundos da casa encontrava-se um papagaio em uma gaiola coberta com uma lona. A ave estava debilitada e mal conseguia ficar em pé. Houve a confecção de um Termo Circunstanciado por crime contra a fauna e maus-tratos contra os animais para a proprietária da residência.

O papagaio foi apreendido e entregue ao Mini Zoológico de Canoas, que fica no Parque Getúlio Vargas.

Fonte: Correio do Povo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.