Cães em situação de maus-tratos são socorridos em Uberaba, MG; moradora deixou porta de casa aberta e não foi encontrada; vídeo

Cães em situação de maus-tratos são socorridos em Uberaba, MG; moradora deixou porta de casa aberta e não foi encontrada; vídeo
Cachorro foi encontrado magro, sem comida e água em quintal de residência em Uberaba — Foto: Polícia Militar/Divulgação

A Polícia Militar (PM) registrou uma ocorrência de maus-tratos a animais na tarde de terça-feira (28) no Bairro Universitário, em Uberaba. A PM foi acionada pela vereadora Denise Max (Patriota), da Associação Uberabense de Proteção dos Animais (Supra), que recebeu a denúncia de que um cachorro estaria em más condições em um apartamento.

Os policiais foram até o condomínio e seguiram até o apartamento denunciado, onde bateram na campainha, mas não foram atendidos. Na terceira tentativa, perceberam que a porta estava aberta e entraram. No imóvel, tinha um cachorro de pequeno porte em boas condições, além objetos revirados na sala e fezes espalhadas.

A PM ouviu latidos do quintal da residência e encontrou outro cão, muito fraco, magro e com as costelas aparecendo. Ele estava sem água e alimento.

Casa alvo de denuncia em Uberaba estava suja de fezes — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Casa alvo de denuncia em Uberaba estava suja de fezes — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Os policiais chegaram a esperar no local para encontrar a moradora do apartamento, mas ela não apareceu. Segundo vizinhos, ela chega e sai com frequência do imóvel.

As voluntárias da Supra constataram a precariedade do local, além dos maus-tratos ao cachorro, que foi resgatado para ser alimentado, hidratado e medicado. O outro cão que estava no imóvel foi deixado no apartamento.

Ao G1 a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) disse que instaurou procedimento investigativo para apurar os fatos.

VÍDEO: Cachorro é resgatado de residência após denúncia da Supra em Uberaba

Ajuda

No Facebook, Denise Max pediu ajuda para cuidar dos animais. “Agora precisamos muito de todos vocês para nos ajudar a pagar as despesas necessárias, tais como: consulta, exames, medicamentos e principalmente precisamos de uma adotante ou lar temporário para que tenha uma vida daqui para frente digna”.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.