Cães estão em situação de abandono em casa na Pedra do Sapo, no Complexo do Alemão

Cães estão em situação de abandono em casa na Pedra do Sapo, no Complexo do Alemão
Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Cerca de 15 cães estão abandonados em uma casa na rua Iriguati, na Pedra do Sapo, no Complexo do Alemão, no Rio. Após o falecimento do tutor, que trabalhava com reciclagem de materiais, os cachorros ficaram sem cuidados e estão vivendo em um ambiente sujo e bagunçado.

Moradores da região relataram que não conseguem entrar no local. Além do mal cheiro, alguns cães estão bem agressivos. Além disso, dentro do terreno, há cães mortos em estágio avançado de decomposição.

Lugar é de difícil acesso e cães estão presos no local. Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades
Lugar é de difícil acesso e cães estão presos no local. Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Para tentar contornar a situação, eles estão dando comida e água para os cachorros a partir de um terreno vizinho. “A gente está fazendo o que pode, mas isso não é vida para eles. Já acionamos secretaria, parlamentares, prefeitura, mas até agora nada”, contou Diogo Soutto, que mora próximo da casa.

A produção do Voz das Comunidades entrou em contato com a Secretaria Municipal de Defesa e Proteção dos Animais. Eles responderam que é necessário acionar a secretaria pelo site ou telefone que, aí, uma equipe vai até o local. “Todas as solicitações de denúncia ou resgate são feitas através da central de atendimento da prefeitura do Rio de Janeiro 1746 ou www.1746.rio”.

O vereador Luciano Medeiros viu a denúncia realizada pelo portal Conjunto de Notícias de Olaria sobre o caso e entrou em contato com a secretaria de animais. “Secretário me respondeu. Segunda irá um fiscal. Durante a semana, fará o recolhimento. Abrigo da prefeitura está super lotado, mas resolverá o problema”, comentou nas redes do perfil. O Voz entrou em contato com o vereador para verificar a situação, Luciano respondeu que entraria novamente em contato com a secretaria para obter algum retorno.

Por Rafael Costa

Fonte: Voz das Comunidades

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.