Cães socorridos de maus-tratos na área rural de Bento Gonçalves, RS

Cães socorridos de maus-tratos na área rural de Bento Gonçalves, RS

Sete animais machucados e com risco de morte foram encontrados por entidades de proteção, que reivindicam punição.

Por Vitória Lovat

RS bentogoncalves caes maustratos3278

Apesar de não haver cachorros de rua na área central de Bento Gonçalves e os maus-tratos de animais parecerem controlados, é no interior do município que muitos casos de crueldades são identificados. Na última semana, em uma propriedade foram encontrados três cachorros machucados, sem água, comida e correndo risco de morrer. Próximo ao local, havia mais quatro na mesma situação. As voluntárias da comunidade Sou Um Grãozinho de Areia receberam denúncias de parentes dos proprietários, foram até lá e quase não conseguiram levar todos com vida até a clínica veterinária.

Uma das voluntárias, Marcia Manuel, relatou ter recebido as denúncias, entrado em contato com o proprietário e solicitado que ele os trouxesse para uma clínica veterinária, onde eles receberiam tratamento gratuito. “Ele não aceitou, o que nos motivou ir até o local. Chegando lá, encontramos uma cachorra com centenas de espinhos cravados no corpo e seus dois filhotes com pragas e uma com o rabo quebrado e o osso exposto”, resgata.

A voluntária relembra o anteprojeto de lei que foi aprovado pela Câmara de Vereadores em março e diz que medidas precisam ser tomadas. “Quero saber qual é a situação dessa medida, nós trabalhamos tanto para que ele fosse aprovado e agora não se tem mais notícias”, ressalta.

Medidas de proteção só para janeiro

O secretário do Meio Ambiente, Luiz Signor, aponta que o anteprojeto não era viável, já que tinha medidas que não estavam dentro das possibilidades do Executivo. “Existe um grupo de trabalho que avaliou o texto e percebeu que aquela não era a melhor forma de trabalho. Por isso, um novo projeto foi planejado e entra em vigor a partir de 2015”, aponta. A execução ficará sob a responsabilidade do Gabinete da Primeira-Dama em parceria com Organizações Não Governamentais (ONGs) de Bento.

Fonte: Jornal Semanário

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.