Cairo tem manifestações por leis mais rigorosas de proteção aos animais

Cairo tem manifestações por leis mais rigorosas de proteção aos animais

Protestos começaram após um vídeo que mostra a morte de um cachorro receber condenação generalizada.

Por Aya Nader / Tradução de Thaís Torres

Egito protesto1

Ativistas dos direitos dos animais realizaram uma manifestação sábado condenando o assassinato brutal de um cachorro e apelando ao presidente do Egito, Abdel Fattah Al-Sisi, para emitir uma lei mais rigorosa dos direitos dos animais.

A manifestação pró-animais ocorreu após um vídeo que apareceu na internet viralizar no Cairo.

Um promotor de Shubra ordenou nesta quinta-feira a detenção de três homens que espancaram, esfaquearam e mataram um cachorro amarrado, após pedir ao tutor do animal para entregá-lo como forma de resolver uma discussão.

O código penal do Egito determina a pena de prisão por até um ano ou uma multa de até 200 EGP pelo assassinato ou “ferimento grave” de um animal domesticado.

Os três detentos foram acusados de matar o cachorro com armas brancas. Eles admitiram a acusação de assassinato, alegando que o tutor do cachorro teria usado o animal para cometer crimes de roubo.

O advogado Ehab Makram foi o primeiro a tomar medidas legais contra os assassinos. A Sociedade de Proteção dos Direitos dos Animais no Egito se reuniu com Makram para discutir o processo mais a fundo.

A ativista dos direitos dos animais Dina Zulfikar, da Cairo Animal Rescue Team e da Egyptian Society for Mercy to Animals, esteve presente na reunião aprovada pelo ministério. Os protestos aconteceram em frente à Cairo Opera House

A tortura de animais tem sido um problema social no Egito há muito tempo, com até mesmo o maior zoológico Egípcio, Giza zoo, um local para o abuso de animais.

Fonte: Daily News Egypt

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.