Câmara adia votação sobre criminalização de violência contra cães e gatos

Câmara adia votação sobre criminalização de violência contra cães e gatos

Diversos deputados questionaram o fato de o texto estabelecer penas muito severas para os crimes praticados contra os animais. 

DF brasilia votacao na camara

O Plenário da Câmara dos Deputados decidiu, na manhã desta quinta-feira (23), adiar a votação, por duas sessões, do Projeto de Lei  que criminaliza a prática de atos contra a vida, a saúde ou a integridade física e mental de cães e gatos.

Diversos deputados questionaram o fato de o texto estabelecer penas muito severas para os crimes praticados contra os animais. “Não se pode aprovar um texto que estabelece pena maior para o crime culposo cometido contra o animal do que o praticado contra pessoas”, disse o deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA).

O deputado Chico Alencar (Psol-RJ) também considera que a proporção da pena merece ser revista, bem como a possibilidade de abranger outros animais, além de cães e gatos. De acordo com o projeto, do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), a pena para quem provocar a morte desses animais seria de 5 a 8 anos de reclusão.

Fonte: D24am 

Nota do Olhar Animal: Ainda está por vir o dia que teremos um parlamentar cujo foco sejam os animais ao invés dos humanos e seus sentimentos de ‘estima’. Estes, quando surgirem, defenderão todos os seres sencientes, como porcos, vacas e frangos, não restringindo sua ação a cães e gatos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.