Câmara de Campo Grande faz audiência pública sobre maus-tratos de animais domésticos e criação da UPA-VET

Na sexta-feira, 19, a partir das 9h, ocorre na Câmara Municipal de Campo Grande uma audiência pública com o tema ‘Maus-tratos aos animais domésticos e criação da UPA-VET – Unidade de Pronto Atendimento 24h’. A audiência, em parceria com o vereador Chiquinho Telles, será presidida pelo vereador Eduardo Romero (PT do B), presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara da Capital.

Eduardo Romero destaca que no dia 15 de agosto foi realizada uma audiência pública na Câmara sobre leishmaniose- prevenção e tratamento – onde ficou evidente que muitos animais doentes são abandonados nas ruas e podem se tornar um risco, tanto de acidentes envolvendo veículos, possíveis ataques, quanto hospedeiros vulneráveis desta e outras doenças.

Além da problemática de animais doentes, há vários registros de maus-tratos aos animais domésticos na Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista). Além de serem abandonados nas ruas, muitos são mutilados ou morrem.

A ideia da audiência pública é verificar quais são e quais mecanismos podem ser implantados para coibir os maus-tratos aos animais domésticos. Além disso, devido ao grande número de denúncias, as Organizações Não Governamentais acabam tendo um papel de Estado ao acolher e tratar animais vítimas. Com uma Unidade de Pronto Atendimento 24 para atender estes animais pode ser uma solução, por exemplo, para àqueles que não têm condições financeiras para tratar que antes abandonava nas ruas e vai passar a tratar, ou seja, ter a guarda responsável.

‘Uma das diretrizes do nosso mandato é o bem-estar animal. Com esta audiência pública vamos discutir que, infelizmente, muitas pessoas maltratam seus animais domésticos e não cuidam. Queremos debater também a necessidade de uma UPA-VET’, destaca Eduardo Romero.

Eduardo Romero destaca que no dia 15 de agosto foi realizada uma audiência pública na Câmara sobre leishmaniose- prevenção e tratamento – onde ficou evidente que muitos animais doentes são abandonados nas ruas e podem se tornar um risco, tanto de acidentes envolvendo veículos, possíveis ataques, quanto hospedeiros vulneráveis desta e outras doenças.

Além da problemática de animais doentes, há vários registros de maus-tratos aos animais domésticos na Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista). Além de serem abandonados nas ruas, muitos são mutilados ou morrem.

A ideia da audiência pública é verificar quais são e quais mecanismos podem ser implantados para coibir os maus-tratos aos animais domésticos. Além disso, devido ao grande número de denúncias, as Organizações Não Governamentais acabam tendo um papel de Estado ao acolher e tratar animais vítimas. Com uma Unidade de Pronto Atendimento 24 para atender estes animais pode ser uma solução, por exemplo, para àqueles que não têm condições financeiras para tratar que antes abandonava nas ruas e vai passar a tratar, ou seja, ter a guarda responsável.

‘Uma das diretrizes do nosso mandato é o bem-estar animal. Com esta audiência pública vamos discutir que, infelizmente, muitas pessoas maltratam seus animais domésticos e não cuidam. Queremos debater também a necessidade de uma UPA-VET’, destaca Eduardo Romero.

Na sexta-feira, 19, a partir das 9h, ocorre na Câmara Municipal de Campo Grande uma audiência pública com o tema ‘Maus-tratos aos animais domésticos e criação da UPA-VET – Unidade de Pronto Atendimento 24h’. A audiência, em parceria com o vereador Chiquinho Telles, será presidida pelo vereador Eduardo Romero (PT do B), presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara da Capital.

Eduardo Romero destaca que no dia 15 de agosto foi realizada uma audiência pública na Câmara sobre leishmaniose- prevenção e tratamento – onde ficou evidente que muitos animais doentes são abandonados nas ruas e podem se tornar um risco, tanto de acidentes envolvendo veículos, possíveis ataques, quanto hospedeiros vulneráveis desta e outras doenças.

Além da problemática de animais doentes, há vários registros de maus-tratos aos animais domésticos na Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista). Além de serem abandonados nas ruas, muitos são mutilados ou morrem.

A ideia da audiência pública é verificar quais são e quais mecanismos podem ser implantados para coibir os maus-tratos aos animais domésticos. Além disso, devido ao grande número de denúncias, as Organizações Não Governamentais acabam tendo um papel de Estado ao acolher e tratar animais vítimas. Com uma Unidade de Pronto Atendimento 24 para atender estes animais pode ser uma solução, por exemplo, para àqueles que não têm condições financeiras para tratar que antes abandonava nas ruas e vai passar a tratar, ou seja, ter a guarda responsável.

‘Uma das diretrizes do nosso mandato é o bem-estar animal. Com esta audiência pública vamos discutir que, infelizmente, muitas pessoas maltratam seus animais domésticos e não cuidam. Queremos debater também a necessidade de uma UPA-VET’, destaca Eduardo Romero.

Fonte: DO POVOnline / assessoria do vereador

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.