Câmara de Natal (RN) aprova campanha para prevenir captura de animais silvestres

Câmara de Natal (RN) aprova campanha para prevenir captura de animais silvestres
Agência Brasil

Na sessão ordinária desta quinta-feira (03), a Câmara Municipal de Natal aprovou o projeto de lei 131/2022, de autoria do vereador Professor Robério Paulino (PSOL), que institui a campanha permanente “Animal Silvestre não é Pet”, com objetivos educativos de prevenir a captura de animais silvestres como animais de companhia e sensibilizar que o comércio ilegal de animais silvestres é uma conduta criminosa, além de ser um ato cruel que se configura crime de maus-tratos.

“Esse é um projeto que considero até simples, mas muito importante. Vejo muito, quando vou ao Ibama, as condições que muitos deles são encontrados e necessitados de cuidados para serem recuperados de maus-tratos. São papagaios e outras aves sem penas, macaquinhos debilitados que passam a vida toda acorrentados pelo pescoço. Sem falar nos casos apreendidos como carga de exportação. Isso é crueldade. Não é justo com a vida dos animais”, justificou o vereador Robério Paulino.

O parlamentar destacou ainda que o desejo humano de ter esses animais em casa gera enormes problemas de bem-estar para eles e riscos à saúde humana e ao meio ambiente. Nenhum animal silvestre tem suas necessidades inteiramente atendidas em um ambiente doméstico. É impossível reproduzir o espaço e a liberdade que ele teria na natureza. Ao contrário dos cães e gatos, os animais silvestres não passaram por um processo de domesticação – que pode levar milhares de anos.

Entre as orientações da PL estão a colaboração positiva para reduzir o índice de comércio ilegal de animais silvestres e a ampliação do nível de resolução das ações direcionadas a esta Campanha por meio de ações integradas envolvendo o Estado, o município, os órgãos públicos, organizações não governamentais que atuam na área e toda a sociedade.

Fonte: Tribuna do Norte

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.