Câmara de Nilópolis (RJ) terá Comissão de Proteção aos Direitos dos Animais

Câmara de Nilópolis (RJ) terá Comissão de Proteção aos Direitos dos Animais
Vereador Leandro Hungria. Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de Nilópolis terá uma comissão especial voltada à proteção dos direitos dos animais. O projeto de resolução do vereador Leandro Hungria (Solidariedade) deve ser votado ainda mês. O objetivo é garantir uma maior efetividade nas políticas públicas voltadas para esta causa.

O grupo será composto por três membros que serão escolhidos por votação. Dentre as atribuições, os integrantes irão orientar a sociedade sobre direitos e deveres para com os animais, divulgar a legislação de proteção animal, acolher e apurar denúncias de maus tratos e da exploração animal e encaminhar aos órgãos e autoridades competentes; promover, ampliar e resguardar os direitos dos animais; dentre outros.

“Estamos encarando um momento delicado, em que vemos aumentar a cada dia os casos de maus-tratos, abandonos e de animais doentes. Com a comissão criada conseguiremos incentivar uma política efetiva voltada para a causa animal, fiscalizar as denúncias sobre maus-tratos e atuar em conjunto com os demais órgãos e entidades”, disse o autor do projeto.

Na Sessão Ordinária desta quarta-feira (10), Leandro Hungria, fez uma Live direto da tribuna localizada no Plenário Vereador Orlando Hungria onde, além de anunciar que deu entrada no pedido de criação da comissão, ele destacou algumas das ações já realizadas em prol dos direitos dos animais:

“Desde o primeiro dia que assumi o meu mandato não parei um só instante de trabalhar e nesse período, acredito que 90% das minhas ações foram voltadas para a criação de uma nova mentalidade no município, voltada para o respeito com aqueles que não tem voz, que não têm como se defenderem sozinhos. Estaremos mapeando os protetores, voluntários, enfim todos que podem estar contribuindo para essa causa”, concluiu o parlamentar que está em seu primeiro mandato.

Por André Santos 
 
Fonte: Nilópolis Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.