"Não adianta levar um pit bull na coleira porque pode causar uma chacina no ônibus, apesar de conhecer muitos cães dessa raça que são bastante dóceis", brincou o vereador Toniolo, líder do prefeito, ao expor o projeto. (Foto: imagem meramente ilustrativa)

Câmara de Osasco (SP) aprova transporte de cães e gatos nos ônibus municipais

A Câmara de Osasco aprovou em primeira discussão, na sessão de terça-feira, 3, projeto de lei de autoria do prefeito Rogério Lins (Podemos) que autoriza o translado de animais domésticos e de pequeno porte em ônibus municipais. O vereador Antônio Toniolo (PCdoB), líder do prefeito Rogério Lins (Podemos) na Casa, foi bastante didático na apresentação dos critérios previstos na proposta do executivo. “Não adianta levar um pit bull na coleira porque pode causar uma chacina no ônibus, apesar de conhecer muitos cães dessa raça que são bastante dóceis”, brincou.

De acordo com o texto, os bichos só poderão ser conduzidos no transporte coletivo nos dias úteis, ou em horários de pico, quando ficar comprovado o agendamento de procedimento cirúrgico o por atendimento veterinário de emergência. Em qualquer desses casos, o animal deverá pesar até dez quilos, estar acondicionado apropriadamente em container de fibra de vidro ou material similar resistente, à prova de vazamento, ou que possa causar qualquer tipo de incômodo aos demais usuários.

O projeto inicial foi apresentado pela vereadora Lúcia da Saúde (DC), mas por vício de iniciativa acabou vetado e reapresentado pelo prefeito com a indicação da parlamentar. Segundo Toniolo, o transporte do animal não pode comprometer ou causar qualquer alteração no funcionamento da linha, além de isentar o motorista do ônibus de qualquer responsabilidade pela integridade física do animal no período de viagem. A medida prevê ainda, que o responsável pelo bicho, deverá pagar tarifa regular da linha pelo assento para o transporte do animal, se for o caso.

Por Juliana

Fonte: Webdiario 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.