Câmera de segurança flagra mulher abandonando cachorro em Alfenas, MG; Polícia Civil investiga casal

Câmera de segurança flagra mulher abandonando cachorro em Alfenas, MG; Polícia Civil investiga casal
Polícia Civil investiga casal que abandonou cachorro em Alfenas (MG) — Foto: Reprodução/EPTV

A Polícia Civil de Alfenas investiga um casal que abandonou um cachorro no Jardim Alto da Boa Vista. A ação foi flagrada por câmeras de segurança e os suspeitos foram identificados, podendo responder pelos crimes de maus-tratos a animais. A pena para este crime vai de dois a cinco anos de prisão.

Vídeo: Polícia Civil investiga casal que abandonou cachorro em Alfenas.

De acordo com a polícia, o homem e a mulher seriam vizinhos e são suspeito pelo abandono do cão. O cachorro foi abandonado no dia 25 de março e a denúncia foi feita na quarta-feira (31), com os suspeitos sendo identificados nesta quinta-feira (1º). O animal não havia sido localizado até esta publicação e o casal é aguardado para ser ouvido na segunda-feira (5) na delegacia.

“O animal foi deixado por uma mulher em um terreno baldio e ele ainda tentou seguir essa pessoa, essa suspeita, durante três vezes. Após o motorista e a mulher seguiram e deixaram o animal. O animal não foi encontrado, nós identificamos o veículo e já temos a qualificação dos suspeitos”, explicou o delegado Thiago Gomes Ribeiro.

Segundo a Polícia Civil, o animal foi abandonado na rua Hebe Camargo e a ação do casal foi flagrada por câmeras de segurança. As imagens mostram o momento em que a mulher deixa um carro preto e abandona o cão na vida pública, fugindo do local posteriormente.

As imagens também mostram o motorista do veículo aguardando a mulher, enquanto ela leva o cachorro para o mato. O animal ainda tenta acompanhar o veículo, mas não consegue.

Os suspeitos foram identificados pela Polícia Civil nesta quinta-feira e poderão responder pelo crime de maus-tratos a animais, com pena prevista de dois a cinco anos de prisão. A Polícia Civil destaca que as investigações seguem em andamento.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.