Câmera escondida mostra maus-tratos e crueldade aparentes na instalação de testes em animais Baie D’Urfé

Câmera escondida mostra maus-tratos e crueldade aparentes na instalação de testes no Canadá

Um grupo de dos direitos dos animais divulgou o que se diz ser uma filmagem de crueldade animal feita com uma câmera escondida em uma instalação de testes em animais na região de Montreal, no Canadá.

Um vídeo editado, divulgado online pela Last Chance for Animals (LCA), parece mostrar técnicos no ITR Laboratories Canada, em Baie D’Urfé, batendo animais contra as mesas de operação, cães sendo jogados com força dentro das gaiolas, e porcos e macacos sendo contidos em sofrimento.

O vídeo está disponível abaixo, mas pode não ser adequado para todos os leitores.

“O investigador disfarçado filmou numerosas violações à Lei de Bem-Estar e Segurança dos Animais, ao Regulamento Relativo à Segurança e Bem-Estar de Gatos e Cães, à Lei de Conservação e Desenvolvimento da Vida Selvagem e aos Regulamentos Relativos à Vida Selvagem em Cativeiro”, disse uma declaração do grupo de direitos dos animais que está baseado em Los Angeles.

“A LCA submeteu evidências em denúncias oficiais ao Ministério (provincial) da Agricultura, da Pesca e da Alimentação (MAPAQ), ao Ministério das Florestas, da Fauna e dos Parques (MFFP) e ao Ministério de Energia e dos Recursos Naturais (MERN)”, a declaração do LCA prossegue.

O grupo alega em uma nova declaração que seu investigador infiltrado também viu:

“Animais sendo jogados, golpeados, suspensos pelas suas orelhas ou membro, e agredidos em seus rostos”;

“Beagles e macacos sem qualquer possibilidade de exercício e socialização com humanos ou outros animais, em alguns casos durante um estudo de nove meses (no final do qual os animais foram mortos)”;

“Técnicos instruídos a não anotarem a perda de pelos em macacos, desenvolvida pelo estresse do confinamento em abrigo inadequado”;

“Um exemplo não evidenciado de um macaco sendo deixado sem supervisão enquanto restrito em um aparelho de inalação e subsequentemente sufocando até a morte.”

O ITR Laboratories Canada está negando as alegações de crueldade animal”.

“O ITR opera em conformidade com os padrões da indústria e federais, e diretrizes provinciais para cuidado dos animais em um ambiente de teste laboratorial”, a companhia disse em uma declaração. “Nós levamos muito a sério nossa responsabilidade de tratar os animais sob nossos cuidados com o maior respeito”.

Pedaços do vídeo da LCA foram exibidos para a diretora executiva do Conselho Canadense de Cuidado Animal, um corpo nacional que monitora o tratamento dos animais em laboratórios de pesquisa, pelo programa investigativo W5 do canal CTV.

“Eu não quero antecipar ou impedir o trabalho do painel de investigação”, a diretora executiva do CCAC Louise Desjardins contou ao W5. “Eu realmente acho que eles precisam de tempo para fazer seu trabalho e juntar todos os fatos”

Estima-se que cerca de 3,5 milhões de animais são usados para testes científicos no Canadá a cada ano – normalmente eles são expostos a drogas experimentais, cosméticos e produtos de limpeza. Dizem que isso inclui 12.000 cães e 5.000 macacos para testes avançados.

Por Andrew Brennan / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: CJAD

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.