Câmeras registram homem matando cachorro com tijolada em Belo Horizonte

Câmeras registram homem matando cachorro com tijolada em Belo Horizonte

Imagens de um circuito de segurança registraram o momento em que um homem matou o filhote de um cachorro com um tijolo na rua Cinco, no bairro Bela Vista, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). O caso ocorreu durante a tarde da última segunda-feira (22 de janeiro). Um boletim de ocorrência foi registrado nesta quarta-feira (24), e o caso é investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG).

 

A denúncia foi feita pela protetora de animais Lizandra de Castro, de 46 anos. “Eu recebi esse vídeo na terça (23) e fiquei indignada com as imagens. Decidi divulgar nas redes sociais para que esse homem, que fez essa covardia, seja encontrado e punido”, desabafou. A protetora foi responsável por registrar o boletim de ocorrência, para que o caso possa ser investigado.

O vídeo mostra o suspeito atravessando a rua, indo em direção ao filhote de cachorro. Ao se aproximar do animal, ele arremessa o tijolo e deixa o local. O cão foi encontrado morto por uma moradora da rua, que cuidava dele e dos outros filhotes. “Era um cãozinho que nasceu de uma cadela que ficava na rua. Essa mulher cuidava deles. Dois dos cãezinhos já tinham sido adotados, e sobrou ele”, contou a protetora de animais.

De acordo com Lizandra, a responsável por cuidar dos cães disse que só teve conhecimento do ocorrido na terça-feira (23), um dia após o filhote ser morto. “Ela me contou que está com dengue e que não conseguiu ir colocar comida e água para eles na segunda-feira (22). Quando chegou lá na terça (24), viu o cãozinho morto”, detalhou. Ainda segundo a protetora de animais, a mulher procurou por imagens de circuito de segurança para verificar o que ocorreu.

“Ela foi até a casa de um vizinho e pediu para ver se tinha algum registro. Então viu o vídeo com esse homem matando o animal com um tijolo. Ele é um morador da região, e segundo ela, possui esse comportamento agressivo”, acrescentou.

A investigação da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) está em andamento e, até o fim da manhã desta quarta-feira (24), ninguém havia sido preso. “Uma equipe de investigadores esteve no local dos fatos, colhendo evidências e materiais que subsidiarão as investigações. A PCMG prevê a realização de oitivas com envolvidos e testemunhas. Um inquérito foi instaurado para a apuração do caso, a cargo da 3ª Delegacia de Polícia em Vespasiano”, informou, em nota.

Lei Sansão

Por lei federal (14.064/2020), de texto original do deputado mineiro Fred Costa (Patriota), quem maltrata, fere ou mutila animais de estimação pode cumprir pena de dois a cinco anos de reclusão. Além disso, cabe aplicação de multa e proibição da guarda do animal.

Por Silmara Santos

Fonte: CGN

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.