AP Macapa campanha vitima zoofilia H

Campanha arrecada quase R$ 5 mil para tratar cachorra vítima de zoofilia, em Macapá, AP

Tratamento após abuso sexual será bancado por doações de internautas. Suspeito de abusar de animal é um idoso de 71 anos.

Por Abinoan Santiago

AP Macapa campanha vitima zoofilia

Após o registro de abuso sexual supostamente cometido por um idoso de 71 anos contra a cachorra “Jujuba”, em Macapá, uma campanha na internet foi lançada para combater casos de zoofilia no estado. Com o título “Eu não mereço ser estuprada”, a iniciativa também conseguiu arrecadar quase R$ 5 mil para o tratamento do animal.

A campanha foi lançada pela ONG Unidade de Proteção ao Animal Costelinha (Upac). A entidade resgatou a cachorra e denunciou o suspeito à Polícia Civil. O caso é investigado pela Delegacia de Meio Ambiente (Dema).

De acordo com o integrante da ONG, Victor Hugo Fernandes, a cachorra está com o quadro de saúde estável, mas precisa passar por cirurgia. O custo total do tratamento foi calculado em R$ 2,3 mil, mas a campanha conseguiu arrecadar quase R$ 5 mil desde o registro do caso, em 12 de janeiro.

“Nós ultrapassamos a expectativa. Faltam apenas R$ 200 para completar R$ 5 mil. O tratamento da ‘Jujuba’ vai custar R$ 2,3 mil. Então a campanha também vai pagar tratamento para outros animais que estão precisando. Foi algo que não esperávamos. Dormimos com R$ 4 na conta e acordamos com R$ 4 mil praticamente. Foi algo que nos deixou muito felizes. A cirurgia dela está encaminhada agora”, comemorou o voluntário da ONG.

Em uma página no Facebook, as imagens da cadela ao lado de cartazes agradecendo as doações e com a frase “eu não mereço ser estuprada” foram compartilhadas mais de 100 vezes. A proposta é evitar outros casos semelhantes.

“A gente lançou a campanha contra zoofilia no Amapá por ser o primeiro caso confirmado porque chegavam vários casos, mas nunca encontrávamos suspeitos e os animais. Dessa vez existe a materialidade do crime”, comentou Victor Hugo.

AP Macapa campanha vitima zoofilia2

Abuso

“Jujuba” foi resgatada pelo estudante no dia 12 de janeiro, mesma data em que o suspeito de zoofilia foi localizado pela Polícia Civil do Amapá, no bairro Parque dos Buritis, na Zona Norte de Macapá.

Ao ser resgatada, “Jujuba” apresentava sinais de agressão nas partes íntimas e foi levada para uma clínica veterinária particular no Centro da cidade. Dias depois, ela foi levada para a casa de Victor Hugo, onde passa a maior parte do tempo.

Vizinhos que denunciaram o suspeito contaram à polícia que o idoso teria feito sexo com a cachorra no quintal da casa onde mora. Ele foi intimado a prestar depoimento na terça-feira (19).

Fonte: G1

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.