Campanha de vacinação antirrábica lota postos de atendimento em Belém, PA

Campanha de vacinação antirrábica lota postos de atendimento em Belém, PA
Campanha de vacinação antirrábica lota postos de atendimento em Belém (Foto: Reprodução Internet)

Os tutores de cães e gatos lotaram os postos de atendimento neste sábado (12), o ‘Dia D’ da campanha de vacinação antirrábica em Belém . A previsão é de imunizar cerca de 150 mil cães e 47 mil gatos em 350 postos espalhados pela capital paraense, incluindo as ilhas, que irão funcionar até as 17h na campanha promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

“Ele precisa disso. Se nós já precisamos, para o cachorro ainda é mais importante”, afirma o o autônomo Cláudio Jorge, tutor do bulldog Belchior.

De acordo com o veterinário do CCZ Roberto Brito, embora a raiva esteja controlada nessas espécies desde 2003 em Belém, a vacinação anual não pode ser dispensada, já que, além de ser obrigatória por lei, é o fator de maior relevância para garantir a manutenção de controle da raiva nas populações de cães e gatos e, por consequência, para a população humana.

“A imunização tem validade de até um ano, por isso é importante que mesmo quem vacinou em 2015, vacine agora em 2016 para reativar a memória imunológica do animal. É bom lembrar que a raiva é uma das doenças mais letais, então, quando você imuniza seu cão ou gato, está quebrando um ciclo de transmissão que é o urbano. Quando você vacina, toma duas medidas importantes, protege seus animais e a população humana que convive com eles”, ressaltou o veterinário, que explicou ainda que a vacina não tem contraindicações, mas é preciso que os tutores dos animais estejam atentos para o caso algum tipo de reação.

“Doi mais na gente do que nele. Eu acho que todo mundo que cria um cachorrinho acaba tendo ele como um filho, então a gente faz de tudo para ter cuidado com a saúde dele”, disse a dona de casa Renata Siqueira, dona do cão Bob Marley.

De acordo com o diretor do CCZ, Altevir Lopes, quem não conseguiu vacinar hoje, deve levar seu bichinho no CCZ em qualquer dia da semana no horário de 8h às 17h.

“A vacinação no CCZ é contínua, e quem não pode vacinar hoje deve levar um outro dia no Centro para garantir a imunização do cão ou gato. O CCZ fica na avenida Augusto Montenegro, no km 11”.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.