Vietna campanha rinocerontes H

Campanha por rinocerontes vai para o Vietnã

Por Vanessa Poonah / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Vietna campanha rinocerontes

Um grupo de ativistas e conservacionistas dos rinocerontes na Cidade do Cabo, na África do Sul, está planejando levar um modelo de fibra de vidro em tamanho real do animal ameaçado de extinção ao Vietnã. Isto é uma parte da Campanha de Redução da Demanda.

Eles acreditam que os esforços atuais para diminuir a demanda na Ásia não são suficientes para reduzir drasticamente o comércio ilegal de chifre de rinoceronte.

Alega-se que cerca de 80% dos chifres de rinocerontes são consumidos no Vietnã.

O Rhino Indaba in the Park une seis organizações individuais de rinocerontes e vida selvagem, com uma mensagem e um objetivo.

O promotor de direitos dos animais, Anton Fouche, andou 1500 quilômetros desde Limpopo até a Cidade do Cabo, com seu rinoceronte de fibra de vidro George, para conscientizar sobre a caça de rinocerontes.

“Existem pontos vermelhos nos rinocerontes. Há 1213 pontos vermelhos. Agora cada ponto vermelho representa um rinoceronte que foi morto em 2014. Então no momento que as pessoas olham, não é somente um número, isso se torna uma realidade para elas e elas percebem como isso é ruim”, diz Fouche.

As irmãs ciclistas Vanessa e Vicky Weisenmaeir andaram no ano passado mais de 6000 quilômetros desde Hong Kong até Cingapura como parte da mesma campanha.

Elas dizem que as pessoas continuam largamente ignorantes sobre efeitos devastadores do comércio de chifre de rinoceronte.

“O chifre de rinoceronte está sendo usado como um símbolo de status, o que realmente é chocante, e é por isso que nós precisamos que as pessoas vão ao Leste e se conscientizem e mostrem a eles que por trás desse comércio, cada chifre é um animal morto”, diz Vanessa Weisenmaeir.

Os organizadores da conferência Rhino Indaba pediram a cada sul africano que façam sua parte para aumentar a conscientização.

Todos os esforços estão em ação para levar George o Rino ao Vietnã este ano, como um apoio visual para ajudar a salvar seus semelhantes da vida real.

Assista o vídeo:

Fonte: SABC

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.