Campanha tem meta de vacinar quase 210 mil cães e gatos no Norte de Minas Gerais

Campanha tem meta de vacinar quase 210 mil cães e gatos no Norte de Minas Gerais

MG MontesClaros vacinacao

Quase 210 mil cães e gatos devem ser imunizados contra a raiva em 53 cidades do Norte de Minas. É a meta da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS) que vai levar a Campanha de Vacinação Antirrábica 2015 até 30 de setembro. A proposta é supervisionar os trabalhos executados por técnicos dos serviços de controle de zoonoses dos municípios.

Em julho esses profissionais participaram de aulas teóricas e práticas realizadas no Centro de Controle de Zoonoses de Montes Claros. Na ocasião, os representantes dos municípios foram orientados quanto à importância da campanha e como o trabalho deve ser programado. Além disso, foram repassadas orientações sobre armazenamento, conservação e transporte da vacina.
 
Até o momento já foram vacinados 14.763 cães e 1.462 gatos em 33 municípios. Na maioria das cidades que integram a área de atuação da SRS, a Campanha Antirrábica 2015 deve ocorrer nesse mês de agosto, mas outros municípios estão programando os trabalhos para setembro.
 
Em cada município a orientação do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da SRS é de que a vacinação seja iniciada pela zona rural, com o objetivo de criar um cinturão de animais imunizados. Após a realização da campanha no período programado ainda será possível que os municípios façam a busca ativa de animais não vacinados até o dia 30 de setembro.
 
Em Montes Claros, a expectativa é que 80% dos cerca de 66 mil animais (cães, gatos e saguis) sejam imunizados, conforme meta estipulada pelo Ministério da Saúde. Na área urbana do município, serão 62 pontos fixos de vacinação, além de 13 pontos móveis. Na zona rural, a vacinação ocorrerá em 44 pontos, apenas no dia 27 de setembro. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (38) 3229-3369.
 
Prevenção
 
A Raiva é uma doença transmitida pela inoculação do vírus rábico contido na saliva do animal infectado. É uma das doenças mais estudadas no mundo devido a três fatores principais: a letalidade em aproximadamente 100% dos casos; o volume de perdas econômicas que a doença causa nos herbívoros; e o perigo potencial dos cães e gatos para a saúde pública.
 
Além disso, a Raiva apresenta dois ciclos básicos de transmissão: o urbano, que ocorre principalmente entre cães e gatos; e o silvestre, que ocorre principalmente entre morcegos, raposas e outros mamíferos silvestres. Na zona rural a raiva afeta animais de criação como bovinos, equinos e suínos.

Fonte: Hoje em Dia / Agência Minas

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.