Canadá: mais 2 belugas mortas em parque de diversão marcando 17 mortes de baleias desde 2019

Canadá: mais 2 belugas mortas em parque de diversão marcando 17 mortes de baleias desde 2019
Uma baleia beluga emerge de um tanque para ser alimentada por um funcionário do parque de diversões Marineland em Niagara Falls, Ontário, Canadá, sexta-feira, 9 de junho de 2023. (Chris Young/The Canadian Press)

Mais duas baleias beluga morreram em Marineland, elevando para 17 o número total de mortes de baleias desde 2019.

Os Serviços de Bem-Estar Animal de Ontário vêm investigando a atração turística das Cataratas do Niágara desde 2020.

“O ministério foi informado de que duas baleias beluga em Marineland morreram em março deste ano”, disse Brent Ross, porta-voz do Ministério do Procurador-Geral, o órgão governamental responsável pelo bem-estar animal.

A província não informou como as baleias morreram.

Em um comunicado, Marineland disse que “necrópsias independentes confirmam que as duas belugas morreram devido à torção após valentes esforços médicos para ajudá-las”.

Torção refere-se a uma torção anormal do estômago.

Baleias beluga podem ser vistas nesta imagem aérea de Marineland, tirada em 19 de maio de 2023. (Patrick Morrell/CBC)
Baleias beluga podem ser vistas nesta imagem aérea de Marineland, tirada em 19 de maio de 2023. (Patrick Morrell/CBC)

“Todas as baleias estão sob constante supervisão semanal e supervisão do regulador governamental e são cuidadas diariamente por veterinários internos e vários consultores externos”, disse o comunicado da Marineland.

“A realidade é que todos os animais eventualmente morrem de uma causa ou de outra, seja na natureza ou em cativeiro”.

Um golfinho, focas e leões marinhos também morreram

Dezesseis baleias beluga e uma baleia assassina morreram no parque desde 2019, apurou a imprensa canadense por meio de solicitações de liberdade de informação e outras fontes.

Um golfinho-nariz-de-garrafa, uma foca, uma foca cinzenta e dois leões marinhos da Califórnia também morreram durante esse período, disse a província.

Três outras belugas de Marineland morreram no Mystic Aquarium em Connecticut, nos EUA. A morte mais recente ocorreu em dezembro. Marineland vendeu cinco belugas para as instalações dos EUA e elas foram transferidas em maio de 2021. Mystic disse que as duas mortes anteriores de belugas foram devido a condições pré-existentes que elas tinham vindo de Marineland.

O governo dos EUA lançou uma investigação após as duas primeiras mortes das belugas e a investigação está em andamento. O governo federal canadense disse anteriormente que não está investigando a medida.

Na mesma semana em que as baleias foram transportadas, os Serviços de Bem-Estar Animal de Ontário declararam que todos os mamíferos marinhos de Marineland estavam em perigo devido à má qualidade da água. Em documentos judiciais, Marineland negou que seus animais estivessem em perigo e negou que a água tenha desempenhado um papel na morte de baleias.

A Marineland afirma em seu site que tem um “forte histórico” de proteção ao bem-estar de seus animais e que “continuará a priorizar sua saúde e bem-estar”.

Havia 37 belugas no parque no verão passado, quando a imprensa canadense visitou Marineland.

Doze das mortes de belugas ocorreram em um período de dois anos.

Investigação de 4 anos da província ainda em andamento

Documentos obtidos por meio de leis de liberdade de informação mostram uma beluga chamada Ikora morrendo em 24 de outubro de 2019, seguida por 10 outras e uma beluga chamada Bull morrendo em 23 de novembro de 2021.

A investigação de quatro anos da província sobre Marineland permanece envolta em mistério, com as autoridades se recusando a revelar detalhes da sua investigação, o que está fazendo no parque e como os animais morreram.

O procurador-geral Michael Kerzner disse que os Serviços de Bem-Estar Animal da província inspecionaram Marineland mais de 200 vezes desde 2020.

“Estou chateado em ouvir algo assim”, disse ele. “Nosso trabalho como governo é garantir que nossas leis sejam seguidas. E temos uma das leis mais fortes do país.”

Phil Demers, um ex-treinador do Marineland que se tornou um crítico ferrenho do parque, exigiu responsabilidade e transparência.

“Marineland continua tentando esconder a gravidade da situação que os seus animais enfrentam, mas as baleias mortas são difíceis de esconder”, disse Demers, cofundador da UrgentSeas. “Quando haverá responsabilização? Onde está o governo?”

Marineland foi recentemente considerado culpado pelas leis de crueldade contra animais da província por cuidar de três jovens ursos negros. O parque mantinha três ursos em locais apertados, com pouco acesso à água e sem estruturas de escalada. A sentença está marcada para agosto.

Marineland baniu de sua propriedade um repórter da imprensa canadense no ano passado.

Por Liam Casey / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: CBC

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.