‘Canil de passagem não é depósito de animais’, diz coordenadora de Defesa do Animal em União de Vitória, PR

‘Canil de passagem não é depósito de animais’, diz coordenadora de Defesa do Animal em União de Vitória, PR

Administração quer a participação dos protetores independentes para cuidar do espaço. Plano é transformar o canil em ONG.

Por Jair Piloto Nunes

 PR uniaodevitoria canil2

O prefeito de União da Vitória, Pedro Ivo Ilkiv, voltou a falar sobre o canil de passagem municipal. De acordo com Ilkiv, o canil de é um importante instrumento dentro da política de proteção animal desenvolvido pela atual Administração. “Assumimos o Koala temporariamente para melhorar as condições dos animais que lá estavam, mas o local é inadequado, nos fundos do novo posto de saúde, temos de tomar as providências para desativar aquele local”, explicou.

Ainda segundo o prefeito, o canil de passagem está sendo construído em um terreno que pertence à prefeitura, retirada da cidade. “Lá nos teremos espaço para abrigar uma boa quantidade de cães e gatos abandonados até que sejam adotados. É um alqueire de chão, com espaço para clínica para realizar as castrações, colocar veterinários para ajudar, além da parceira com a Uniguaçu”, acrescentou. A ideia, no entanto, é uma parceira forte com os protetores independentes. O prefeito defende que o espaço fique aberto a todos os voluntários, além do Poder Público. “Quem sabe em um segundo momento o canil se transforme em uma ONG que assuma o canil de passagem, sempre em parceira com a prefeitura. Nós entramos com o pesado, funcionários e insumos para o funcionamento do local, mas a Administração pode ser feita pelos protetores em forma de uma Organização não Governamental”, defendeu.

Para que serve?

PR uniaodevitoria canil1

Como o nome já diz, é um espaço onde os cães, gatos e outros animais ficarão temporariamente, enquanto se recuperam das cirurgias de castração. A coordenadora da Defesa Animal, Marlene Goulart, disse que não se deve confundir o canil de passagem com depósito de animais. “Por ali só passam animais doentes, feridos ou para castração. Depois serão devolvidos aos donos ou serão disponibilizados em feirinhas de adoções”, explicou. Essas feirinhas deverão acontecer nos primeiros e terceiros sábados de cada mês na Estação União, perto da feira livre. “Ali é um espaço onde circulam centenas de pessoas todo sábado. Vamos aproveitar e ver se não adotam nossos cães abandonados” justificou a coordenadora. Quanto à sede do Koala, Marlene disse que após desocupado o local será limpo e deverá ser devolvido aos proprietários. Conforme a Administração, o canil de passagem estará pronto até o mês de junho.

Fonte: Verde Vale

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.