PI SaoRaimundoNonato canil mantido icmbio fechado

Canil ilegal mantido pelo ICMBio na ‘Serra Branca’ foi fechado pelo MPF em São Raimundo Nonato, PI

Sem alimentação, animais estariam tendo de se alimentar das próprias fezes.

Uma fiscalização do Ministério Público Federal encontrou uma série de irregularidades no canil mantido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), na área de entorno do Parque Nacional Serra da Capivara, região do Poço da Serra Branca, zona rural do município de São Raimundo Nonato (525 km de Teresina).

A chefe-interina do parque, Maria Lúcia de Carvalho, que na semana passada foi acusada de cometer irregularidades na gestão da unidade de conservação pelo deputado federal Paes Landim (PTB), que chegou a pedir seu exame de sanidade mental, mantinha de forma ilegal um canil apontado pela prática de uma série de maus-tratos aos animais apreendidos com caçadores.

Durante a fiscalização o Ministério Público Federal constatou irregularidades no local e fez a retirada dos cachorros do canil, deixando os bichos sob a responsabilidade de uma ONG de defesa dos animais na cidade de São Raimundo Nonato.

Entre as irregularidades encontradas pelo Ministério Público Federal estão a falta de alimentação dos cachorros. Um dos funcionários do local chegou a dizer que alguns bichos se alimentavam das próprias fezes. A higiene encontrada no canil também fez a fiscalização optar pela retirada dos animais e fechamento do local até que uma pericia seja realizada.

A analista ambiental Maria Lúcia de Carvalho que responde de forma interina pela chefia do Parque Nacional Serra da Capivara já vinha sendo investigada pelo MPF por uma série de arbitrariedades cometidas na gestão do parque, entre elas assédio moral, injuria, difamação, omissão administrativa e outras acusações.

O canil também é acusado de trazer riscos para população de animais silvestres da Serra da Capivara, entre eles parasitas, a temida leishmaniose, além de uma série de doenças que afetam os cachorros como raiva e até cinomose que não tem cura e ataca animais importantes da reserva como as raposas.

Maria Lúcia de Carvalho também pode ser responsabilizada pela contaminação do lençol freático da área já que ao lado do canil existe um poço responsável pelo abastecimento hídrico da unidade de conservação. O caso deve ser enviado para Justiça Federal de São Raimundo Nonato.

Fonte: 180 Graus

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.