Canoístas resgatam cachorro durante travessia do rio Guamá, no Pará

Canoístas resgatam cachorro durante travessia do rio Guamá, no Pará
O cachorrinho apareceu nadando no meio do Rio Guamá, em Belém (Foto: reprodução/ internet)

Na manhã desta sexta-feira (19), um emocionante resgate aconteceu nas águas do Rio Guamá, envolvendo canoístas que navegavam no sentido de Belém à Ilha do Combu. O protagonista desse resgate inesperado foi um cachorro corajoso, que decidiu atravessar a nado o rio, mas acabou precisando de ajuda para completar sua jornada.

O momento do resgate foi registrado em vídeo e compartilhado nas redes sociais, onde rapidamente se tornou viral. Nas imagens, é possível ver os canoístas chamando pelo cachorro, que, apesar de estar nadando vigorosamente, pareceu aceitar prontamente a ajuda oferecida.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por @btmaisoficial (@btmaisoficial)

Em um momento descontraído, um dos canoístas brincou que o salvamento do animal lembrava uma cena do filme “O Resgate do Soldado Ryan”, de 1998, enquanto chamavam pelo cachorro, que prontamente se dirigiu em direção à canoa.

Uma das pessoas presentes no resgate, identificada como membro do grupo “Canoa Paidégua”, foi quem registrou o momento e pôde ser ouvida chamando carinhosamente pelo cachorro, que foi prontamente acolhido e colocado dentro da canoa.

“Salvamos o pretinho”, comemoraram os canoístas, expressando alívio e alegria por terem conseguido resgatar o animal em segurança. A ação rápida e solidária desses canoístas não só demonstra o espírito de cooperação e cuidado com os animais, mas também serve como exemplo de como pequenos atos podem fazer uma grande diferença.

Até o momento, não foram divulgadas informações sobre o dono do cachorro ou como ele acabou nadando no rio. No entanto, o resgate bem-sucedido certamente servirá como inspiração e motivo de celebração para todos os envolvidos e para aqueles que acompanharam a história nas redes sociais.

Fonte: BT+

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.