Portugal cao acorrentado carro mw 860

Cão acorrentado dentro de um carro gera revolta em Carcavelos, Portugal

Um cão está há três dias acorrentado dentro de um carro, na Praça do Junqueiro, em Carcavelos, mas segundo Marina Cardoso, que denunciou o caso às autoridades, ninguém consegue convencer o tutor a retirá-lo. O veterinário municipal e a polícia estão neste momento a avaliar a situação junto ao animal.

Por Rui Antunes

“O cão está ali há três dias à torreira do sol, acorrentado ao banco de trás, e ninguém parte o vidro”. Indignada com a situação com que se tem deparado nos últimos dias, Marina Cardoso denunciou-a à PSP de Carcavelos e ao Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), mas só hoje as queixas tiveram consequências. Esta funcionária de uma loja junto ao local onde se encontra o cão, na Praça do Junqueiro, partilhou o caso com uma cliente, dona de uma loja de animais, que de imediato ligou para o veterinário municipal.

Neste momento, o veterinário, a PSP de Carcavelos e a Polícia de Municipal encontram-se junto ao cão a avaliar os procedimentos a seguir, adiantou Marina Cardoso à VISÃO. O tutor do animal, hospedado num hotel próximo e com quem a lojista já falou, “diz que o cão tem comida e água e que por isso está ótimo”. Segundo Marina Cardoso, “a Polícia já lhe pediu para ao menos tirar o carro do sol e mesmo assim ele não o fez”, o que aumenta a revolta: “O animal está em perigo, desesperado para sair dali, e com a corrente ao pescoço até pode sufocar”.

Cabe agora às autoridades decidir o que fazer a seguir. Contactada pela VISÃO, a Sociedade Protetora dos Animais de Lisboa esclarece que, “a partir do momento em que o animal está em sofrimento é crime”, sendo responsabilidade da polícia agir em conformidade se o dono se recusar a “tirar de lá o animal”. Pelo que já testemunhou, Marina Cardoso espera que as autoridades se decidam a “levar o cão para o canil” e lhe “encontrem um novo dono”. O tutor do cão, conta a lojista, também se encontra neste momento junto à viatura.

Fonte: Visão / mantida a grafia lusitana original

Mais noticias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.