Cão ‘comunitário’ é morto a tiros de chumbinho em Ouro Branco, MG

Cão ‘comunitário’ é morto a tiros de chumbinho em Ouro Branco, MG
Moradores da cidade organizaram um protesto pedindo justiça pelo cachorro. (Divulgação/ONG Recanto dos Animais)

Moradores de Ouro Branco, na região Central de Minas Gerais, pedem justiça por Dalmo, um cãozinho que foi morto por tiros de chumbinho na manhã dessa quarta-feira (8). De acordo com a ONG Recanto dos Animais, que mobilizou a hashtag #JustiçaPorDalmo nas redes sociais, o cachorro de 4 anos era considerado “comunitário” e recebia cuidados dos moradores da região.

“Hoje pela manhã um covarde matou, na rua Açonorte, bairro Siderurgia, em Ouro Branco, a tiro de chumbinho, o cão comunitário chamado de Dalmo, um cãozinho carinhoso e super dócil que era cuidados por moradores, era castrado, tinha uma caminha e recebia amor”, lamentou a organização nas redes sociais.

Em entrevista ao G1, Pedro Olliveira, integrante da ONG, afirmou que o suspeito do crime é um homem de 30 anos, que foi visto por testemunhas e está foragido. “Ele levou dois tiros: um na parte abdominal e outro na região torácica. Ele levou o primeiro e correu, mas o homem correu atrás dele e deu outro tiro. Ele caminhou uns 300 metros, caiu e morreu”, contou.

View this post on Instagram

Mataram nosso Dalmo 😭 Hoje pela manhã um covarde matou, na Rua Açonorte, bairro Siderurgia, em Ouro Branco, a tiro de chumbinho o cão comunitário chamado de Dalmo, um cãozinho carinhoso e super dócil que era cuidados por moradores, era castrado, tinha uma caminha e recebia amor. A Polícia foi acionada para a devida punição desse criminoso, que sem dar nenhuma chance de defesa ao nosso anjinho, ceifou covardemente sua vida. Que São Francisco te receba querido Dalmo, e que você já esteja feliz onde não exista a maldade desses seres que chamamos de humanos. Com a Lei Sansão em vigor querermos justiça pelo Dalmo! Que esse assassino de animais responda por seu crime! #cadeiaparamaustratos #justiçaporDalmo

A post shared by Ong Recanto dos Animais (@ong.recanto) on

Ainda segundo a ONG, a Polícia Militar foi acionada “para a devida punição desse criminoso, que sem dar nenhuma chance de defesa ao nosso anjinho, ceifou covardemente sua vida”. De acordo com o G1, os protetores registraram um boletim de ocorrência na delegacia de Polícia Civil da cidade.

Manifestação

Na noite de ontem, moradores se reuniram no Centro de Ouro Branco para uma manifestação que pedia justiça pelo cãozinho. “Esse ato não pode ficar impune! Que esse assassino de animais responda por seu crime!”, publicou a ONG Recanto dos Animais, que divulgou imagens do protesto com a hashtag #JustiçaPorDalmo.

Os protetores reforçaram a importância da Lei Sansão, sancionada no dia 29 de setembro, que estabelece penas mais duras aos responsáveis por maus-tratos contra cães e gatos. A norma ficou conhecida por esse nome em homenagem ao cão pitbull que, cruelmente, teve as patas traseiras decepadas, em julho deste ano, na cidade de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Um dia após a publicação da lei, a Polícia Civil realizou a primeira operação contra o crime. No dia 1º de outubro, policiais encontraram quatro cães vítimas de maus-tratos em uma casa no bairro Heliópolis, na região Norte de BH. Um dos animais não conseguia nem andar sozinho. A responsável, uma mulher de 37 anos, foi presa em flagrante (relembre aqui).

Por Sofia Leão, Edição de Vitor Fernandes

Fonte: BHAZ

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.