Cão comunitário morre após ser escalpelado em Alegrete, RS; PETIÇÃO!

Cão comunitário morre após ser escalpelado em Alegrete, RS; PETIÇÃO!

ATENÇÃO! IMAGENS FORTES! Um ato de extrema crueldade levou um cachorro de rua à morte, em Alegrete, e revoltou os moradores do bairro Nilo Soares Gonçalves e da cidade.

O animal, comunitário, era alimentado todos os dias por moradores da rua T. No entanto, no início da tarde de ontem (21), o cão que tinha o nome de Nego, foi socorrido após ser encontrado escalpelado. A violência contra o animal revoltou a população. Mesmo medicado e recebendo os devidos cuidados, Nego não resistiu e morreu nesta quinta-feira. Segundo informações, o animal era dócil e não incomodava ninguém.

ASSINE AQUI A PETIÇÃO QUE PEDE PROVIDÊNCIAS À PREFEITURA E AO MINISTÉRIO PÚBLICO!

Na tarde de quarta-feira, Josiane Rodrigues, uma das pessoas que o socorreu, descreveu que o “carnearam” vivo. Toda pele do cão, que não tinha lar fixo mas era cuidado por moradores, foi retirada com um corte à faca. “A veterinária disse que não foi briga de cachorro e não foi algo acidental. O corte foi feito com faca ou facão. Uma situação lamentável que precisa ser denunciada e o responsável punido, pois isso é crime”- acrescentou.

No Brasil, maltratar um animal é crime previsto em lei. A pena para quem for condenado vai de 2 a 5 anos de prisão, além do pagamento de multa e inclusão do nome no registro de antecedente criminal. Quem tiver qualquer informação deve denunciar à Polícia Civil ou Brigada Militar. Josiane fez registro na Delegacia de Polícia.

Por Flaviane Antolini Favero

Fonte: RS Agora


Nota do Olhar Animal: Ativistas informam que casos tenebrosos como este têm sido uma constante em Alegrete, interior do Rio Grande do Sul, sem qualquer ação do Poder Público para coibir os maus-tratos. Citam vários casos terríveis e recentes: 1) um cão enforcado, 2) um cão crucificado, 3) um equídeo castrado sem anestesia e sem atendimento veterinário e depois abandonado para morrer em um terreno baldio, 4) um cão degolado, oito cães envenenados numa casa na área rural e 5) uma vaca esquartejada em pleno trabalho de parto. Assine a petição que pede JUSTIÇA!

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.