Cão ‘de caça’ é resgatado após ficar preso em fenda de rocha por 9 dias em SC; vídeo

Cão ‘de caça’ é resgatado após ficar preso em fenda de rocha por 9 dias em SC; vídeo
Cão estava magro e recebeu soro após o resgate em SC — Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução

Um cão de caça foi resgatado após passar nove dias preso dentro da fenda de uma rocha em Gaspar, no Vale do Itajaí, neste domingo (18). Os tutores contam que o cachorro, chamado de Pitoco, estava caçando um graxaim quando ficou preso, no dia 9 de julho. Segundo os bombeiros, ele se alimentou do animal que caçou e bebeu a água da chuva que escorria para dentro da fenda.

O animal estava magro, mas sem ferimentos aparentes, segundo os socorristas. Ele recebeu soro logo após o resgate e passa bem. (veja vídeo acima).

“O animal estava agitado e chamamos um dos tutores para ele ficar mais calmo. Ele se alimentou, durante esse período, do animal que ele havia perseguido, o graxaim, e tomou a água que escorria da rocha. Foram esses fatores que mantiveram o animal vivo”, disse o comandante dos bombeiros Levi Ribeiro. 

O Corpo de Bombeiros de Gaspar se revezou ao longo dos dias para atender às ocorrências de rotina e auxiliar a comunidade no socorro do animal.

No domingo, uma força-tarefa foi montada para retirá-lo. Segundo os bombeiros, foi necessário utilizar equipamentos para quebrar a rocha e uma câmera térmica.

“A perfuração da rocha levou bastante tempo. Foram vários dias de escavação. Primeiro fizemos uma perfuração para tentar entrar e avistar o animal. Depois com o uso de uma câmera térmica, conseguimos visualizar uma assinatura de calor e isso direcionou as equipes para o lugar certo. Com isso, abrimos outro acesso para chegar ao animal e fazer o resgate”, informou o comandante dos bombeiros Levi Ribeiro.

Segundo a família, Pitoco tem 6 anos e costuma caçar em uma área de mata na localidade de Coral das Minas. De acordo com eles, o cão estava correndo atrás de um graxaim quando ficou preso na rocha. O animal é um tipo de raposa, segundo os bombeiros. A comunidade tentou durante os dias retirá-lo do local.

Agentes que atuaram no resgate do cão de caça Pitoco em SC — Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução
Agentes que atuaram no resgate do cão de caça Pitoco em SC — Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução

No momento do resgate, segundo os bombeiros, o animal estava debilitado e recebeu auxílio. Pitoco foi entregue para os seus tutores, que acompanharam o resgate.

” É importante destacar também que a comunidade local foi um fator importante no resgate, muitos moradores ajudaram na escavação e perfuração da rocha”, conclui o bombeiro.

Por Carolina Fernandes e Talita Catie

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.