Cão é abandonado, corre atrás do tutor e quase é atropelado; assista

Cão é abandonado, corre atrás do tutor e quase é atropelado; assista

Animal foi deixado em frente ao Hospital Veterinário de Curitiba. Cerca de 13 mil animais estão abandonados nas ruas, diz prefeitura.

PR curitiba abandonocao

Uma funcionária do Hospital Veterinário de Curitiba flagrou o momento em que um cão foi abandonado por um motorista em frente ao local. No vídeo, é possível ver o momento em que o cão é deixado no pátio de estacionamento. O cão tenta correr atrás do veículo na tentativa de alcançar o tutor e quase é atropelado pelos carros que passam pela rua. De acordo com o hospital, alguns veterinários correram para tentar resgatar o animal, mas ele não foi encontrado. Assista ao vídeo.

Conforme um levantamento divulgado pela Prefeitura de Curitiba, mesmo sendo crime previsto em lei, a situação de abandono é recorrente na capital e cerca de 13 mil vivem soltos nas ruas.

Em uma outra situação de abandono registrada em Curitiba, um homem deixou três filhotes em frente a uma escola de adestramento, no bairro Bacacheri. A caixa estava lacrada, e os animais, que foram acolhidos pelos donos do local, estavam desnutridos. “Além disso, eles estavam infestados de pulga. Nós tivemos que castrar, vacinar e oferecer vitaminas para que eles pudessem retomar a saúde”, conta Izabella Pereira. Após o tratamento, os cães foram disponibilizados para doação.

Abandonar ou maltratar animais é crime ambiental previsto na Lei Federal nº. 9.605. A ação pode gerar detenção de três meses a um ano. Em Curitiba, as denúncias podem ser feitas através do 156.

Acolhimento

As atividades de recolhimento indiscriminado de animais, que era conhecida como “carrocinha”, estão extintas na capital desde 2005. Atualmente, existe apenas o recolhimento de cães de grande porte e ferozes, que podem apresentar riscos à população. O projeto é coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Guarda Municipal.
Mutirões para microchipagem e atualização de vacinas também são feitos gratuitamente pela prefeitura em parceria com a Faculdade Evangélica na capital. A ação é realizada a cada dois meses.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.