Cão é resgatado de rio em Petrópolis, RJ, e abana o rabo eufórico para agradecer, observa morador em vídeo

Cão é resgatado de rio em Petrópolis, RJ, e abana o rabo eufórico para agradecer, observa morador em vídeo
Cachorro fica euforico ao ser resgatado em Petrópolis, no RJ — Foto: Reprodução

Um cão foi resgatado na manhã desta quinta-feira (4) do rio Piabanha, no bairro Retiro, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). No vídeo feito por um morador é possível notar a alegria do cão assim que termina o resgate. Ele logo abana o rabo e fica bastante eufórico.

Vídeo: Cão é resgatado de rio em Petrópolis, no RJ.

“O melhor sentimento foi ver o reconhecimento do próprio bichinho, ficou o tempo todo com a gente até a hora que saímos para fazer um resgate. Ele não saiu da porta, ficou lá o tempo, como forma de agradecimento.

O socorro aconteceu em frente ao prédio do Samu e foi feito por um enfermeiro e dois técnicos. Evandro conta que, assim que viu o animal no rio, foi até o quartel do Corpo de Bombeiros pegar a escada que foi usada no resgate.

“O cachorro não quer nada em troca, apenas carinho, essa foi a parte gostosa”, disse Evandro Sliess, técnico do Samu após o resgate.

Daniele Monteiro, que trabalha como rádio-operadora do Samu, e acompanhou o trabalho da equipe, conta que, antes do resgate, o animal estava bastante assustado.

“A gente viu o animal caído no rio e resolvemos salvá-lo. Ele estava apavorado, nervoso”, disse Daniele.

Os socorristas tiveram que descer quatro metros para chegar ao leito do rio. Daniele conta que a equipe não sabe dizer se ele caiu ou entrou em outra parte do rio e foi descendo até chegar ao local do socorro.

O animal não estava machucado e obedeceu aos comandos apesar de estar nervoso, disse o socorrista.

“Ele estava calmo na hora do resgate. Quando colocamos ele no chão, como pode ver no vídeo, ele meio que agradece, vem até a gente, abana o rabo”, disse Daniele.

O animal ficou uma parte da tarde com o pessoal do Samu, mas depois foi embora. Evandro conta que pessoas que estavam no local na hora do socorro chegaram a dizer que iriam adotá-lo.

Por Larissa Vilarinho / Estagiária sob a supervisão de Ariane Marques

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.