Cão é resgatado em Corumbá (MS) após denúncia de que estava ferido

Cão é resgatado em Corumbá (MS) após denúncia de que estava ferido

A Polícia Civil de Corumbá, em conjunto com a ONG GAPA (Grupo de Apoio à Proteção Animal), resgatou um cão em situação de maus-tratos neste sábado (04) após uma denúncia anônima. O animal estava amarrado com uma corda apertada, com feridas no pescoço e infestado de carrapatos.

Após receber a denúncia, a equipe da Delegacia de Polícia Civil de Corumbá e da ONG GAPA se dirigiram ao local indicado. Ao chegarem na residência, no bairro Aeroporto, os agentes constataram a veracidade das informações: um dos cães, de pequeno porte, estava em condições precárias.

Segundo a Polícia Civil, o animal estava amarrado com uma corda curta e apertada, o que causou feridas em seu pescoço. Ele também estava coberto de carrapatos, inclusive nos olhos. O outro cão, visivelmente magro e infestado de parasitas, demonstrou sinais de medo e agressividade.

A responsável pela residência negou as acusações de maus-tratos, alegando que os animais estavam sendo bem cuidados. No entanto, a falta de água, comida, abrigo e higiene no local comprovava a negligência com os animais.

Diante da situação, a Polícia Civil e a ONG GAPA resgataram o cão que estava em pior estado. Ele foi levado para a sede da ONG, onde recebeu atendimento veterinário e será colocado para adoção. O outro animal, por estar em um local de difícil acesso, será resgatado pela ONG com os equipamentos necessários.

As autoridades destacam a importância da denúncia em casos de maus-tratos, pois a denúncia é fundamental para as autoridades tomarem conhecimento de situações como essa e tome as providências necessárias para proteger os animais.

A Polícia Civil notificou a responsável pela residência sobre as consequências legais de seus atos. Ela concordou em doar os animais, alegando não ter recursos financeiros para mantê-los.

Denúncias

Para denunciar casos de maus-tratos contra animais em Corumbá, a população pode entrar em contato com a Delegacia de Polícia Civil pelo telefone (67) 3234-7111.

Por Erik Silva

Fonte: Folha MS

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.