Cão levado para adestramento é encontrado morto com marca de tiro e vira caso de polícia

Cão levado para adestramento é encontrado morto com marca de tiro e vira caso de polícia
A Polícia Militar foi acionada e registrou a ocorrência.

A morte de uma cadela da raça pastor alemão está sendo alvo de investigação em Patos de Minas. A tutora de 44 anos deixou o animal para ser adestrado e, nessa quarta-feira (11) foi informada que a cadela havia morrido. Uma veterinária foi até o local e identificou uma marca aparentando ser de tiro no animal. A Polícia Militar foi acionada e registrou a ocorrência.

Segundo a Polícia Militar, o adestrador de 27 anos informou que pegou o cão para ser adestrado há cerca de três dias. Ele disse que o animal estava em sua casa na avenida Continental desde então, mas que saiu na manhã dessa quarta-feira (11) e quando retornou, por volta de 12h, encontrou o animal morto nos fundos da residência.

A proprietária da cadela e uma médica veterinária também foram para o local. Segundo a Polícia Militar, foi possível perceber que o animal apresentava uma perfuração perto do peito, entre as duas patas dianteiras, que aparentava ser disparo de arma de fogo. Havia também um ferimento na região do tronco aparentando ser a saída do projétil. 

Ainda de acordo com a ocorrência policial só havia sangue debaixo do animal, o que leva a crer que ele sofreu apenas um ferimento fatal, caindo ao solo sem se deslocar. O caso deverá ser investigado. O cão foi levado para o Centro Veterinário do Unipam para realização de autopsia que vai indicar a verdadeira causa da morte. 

O adestrador disse à Polícia Militar que não possui inimigos. Os muros da residência são altos, o que fez com que os policiais descartassem a possibilidade de um tiro de longe. O caso deverá ser investigado.

Por Maurício Rocha 

Fonte: Patos Hoje 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.