Cão maltratado passa a vida toda preso dentro de uma gaiola. Veja o que acontece quando ele toca na grama pela primeira vez

Cão maltratado passa a vida toda preso dentro de uma gaiola. Veja o que acontece quando ele toca na grama pela primeira vez

Animais mexem de uma forma especial com as nossas emoções. É difícil compreender como pode haver pessoas que fazem tanto mal a estes seres inocentes, como aconteceu com o pequeno Liszka, um cãozinho que sofreu muito antes de encontrar sua paz.

O bichinho passou por terríveis momentos desde seu nascimento até à entrada na fase adulta. Sua tutora cruel o fez crescer dentro de uma gaiola enferrujada. E era dentro dela que ele passava cada minuto de seu dia.

A situação de sua jaula era deplorável. Ela estava toda coberta pelos próprios excrementos do cãozinho e jamais era limpa pela dona.

Era sob estas condições assustadoras que o cãozinho passava todo o seu dia. Sem espaço, ele começou a desenvolver problemas em suas pernas traseiras, afinal, elas não eram usadas. E imagina o cheiro dentro desta gaiola…

Imagem: Little Things/Reprodução
Imagem: Little Things/Reprodução

E se passaram muitos anos com Liszka sofrendo com a sua tutora, até que finalmente, seu caso foi denunciado a um grupo de socorristas, que imediatamente foi atrás do animal. E não foi nada fácil. A tutora, extremamente agressiva, não permitia que o animal fosse resgatado. Foi necessária a ação da polícia.

Após muito esforço, finalmente o pequeno cão foi resgatado. Os médicos vêm fazendo todo o esforço para tentar recuperar as patas traseiras de Liszka.

Mas hoje, depois de tanto sofrimento, o cãozinho vem recebendo toda a atenção que precisa. E ele é um amor, extremamente dócil. É chocante pensar que um ser como ele foi tão judiado durante a vida.

Veja no vídeo abaixo toda a alegria de Liszka por finalmente poder aproveitar sua liberdade. É a coisa mais fofa do mundo. Ele nunca teve a oportunidade de correr pela grama.

Fica a nossa torcida para que Liszka possa se recuperar totalmente e ter uma vida normal. E que de agora em diante, apenas o amor trace os passos de seu destino.

Por Bruno Piai

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.