SP aguai 444caozinho thumb

Cão que fazia vigília à espera do tutor é adotado, mas foge em Aguaí, SP

Cachorro foi levado para sítio em Casa Branca, a 50km, e roeu a coleira. Taxista que o alimentava tem esperança que ele volte para a rodoviária.

Por Suzana Amyuni

SP aguai 444caozinho

Após ficar quase uma semana em vigília em frente à rodoviária de Aguaí (SP), à espera do dono – um morador de rua que vivia no local e foi resgatado pela família -, o vira-lata Fiel foi adotado por um sitiante de Casa Branca, na segunda-feira (15). Mas antes mesmo de completar 24 horas no novo lar, distante 50 quilômetros do antigo, o cachorro fugiu.

SP aguai 444img1509141305O andarilho se instalou em uma praça ao lado da rodoviária já acompanhado pelo cão. O animal sempre defendia o homem. Depois que o morador de rua foi levado pela família, que disse que ia interná-lo, Fiel – nome dado pelos taxistas da rodoviária – não deixava ninguém se aproximar do colchão e da sacola com roupas do dono.

O taxista Tiago Pancieri e o irmão eram os únicos que conseguiam se aproximar do cachorro, já que eram eles que alimentavam Fiel quando o morador de rua foi resgatado. E também foi Pancieri quem conseguiu pegar o animal para colocar no carro do sitiante.

“Ele tinha um cachorro que morreu e queria muito ter outro. Ele é um bom rapaz, disse que alimenta os animais com ração e carne, acho que o Fiel seria bem tratado lá. E eu fiquei preocupado porque logo começa o período de chuva, não queria que ele ficasse na rua”, falou Pancieri.

O taxista explicou que mora em uma casa pequena, já com três cachorros, por isso não tinha como adotar Fiel e deixou que ele fosse levado para o sítio. “Ele ficou preso em uma coleira, mas em um espaço grande. Estava preso apenas para se adaptar ao ambiente e justamente para não fugir, mas ele roeu a coleira e escapou”, relatou. O novo dono do animal não foi encontrado pelo G1 para comentar o assunto.

Agora, apesar da distância, a torcida do taxista é para que o animal volte ao antigo lar. “Meu coração está arrebentado, fico pensando onde ele está, se é perigoso, se ele pode ser atropelado. Devia ter arrumado uma casinha e ter deixado ele aqui”, lamentou Pancieri.

Até a manhã desta terça-feira (16), Fiel não tinha voltado para a rodoviária. “Eu estou aqui olhando a caminha dele e estou com o coração na mão. Até o pessoal da rodoviária ficou sentido. A gente já decidiu que se ele voltar, vai cuidar dele aqui mesmo, por isso não deixei ninguém tirar o colchão daqui”, disse.

Repercussão

A história foi parar nas redes sociais e fez sucesso na cidade. “A gente queria tentar descobrir a pessoa que estava com ele. Se a família sabia que o cachorro o acompanhava, tinha que ter levado junto. Cortava o coração ver o bicho à espera do dono”, ressaltou o taxista.

SP aguai 444hachi-homeFilme

O caso lembra o filme ‘Sempre ao seu lado’, de 2009, com o ator Richard Gere. Baseado em uma história verdadeira do Japão, o filme retrata um cachorro que espera durante nove anos pelo dono que morreu.

Mas, os moradores de Aguaí querem que o cachorro tenha um final feliz. “Eu acho interessante a história. Faz lembrar o filme, que é triste, mas não queremos que o final dessa história seja assim também para esse cão da cidade“, falou a esteticista Luciane Fontes.

SP aguai 444img1509141304

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.