Cão que ficou cego após tentarem arrancar seus olhos recebe alta e é levado para abrigo em Teresina, PI

Cão que ficou cego após tentarem arrancar seus olhos recebe alta e é levado para abrigo em Teresina, PI
Duque após receber alta do hospital nessa quarta-feira (1°) — Foto: Divulgação /PC-PI

O cão Duck recebeu alta do Hospital Veterinário da Universidade Federal do Piauí (UFPI) nessa quarta-feira (1°) e foi levado para um abrigo em Teresina. O cachorro teve os olhos perfurados e acabou ficando cego. O caso aconteceu em Luzilândia no último sábado (27) e gerou grande repercussão na cidade. A Polícia Civil investiga o crime.

Nas redes sociais, o abrigo informou que Duck ficará sob a responsabilidade dos voluntários por dez dias. O cachorro deverá voltar ao hospital para retirar os pontos e, após uma reavaliação do seu estado de saúde, poderá retornar para os seus tutores que moram em Luzilândia.

View this post on Instagram

"CASO DO CAOZINHO QUE TEVE OS OLHOS PERFURADOS EM LUZILANDIA ." Duck teve alta hoje do HVU.Infelizmente nao não enxergará mais . Ficara 10 dias sob os cuidados do @abrigolardonando ,após retirada de pontos e reavaliacao retornará para Luzilandia . A família do Duck cuida muito bem dele ,por um descuido saiu e voltou assim.Tenho certeza que a mãezinha dele @lucyellen_ribeiro não deixara faltar amor pra esse BB manhoso Duck está muito assustado ainda com tudo que aconteceu ,faz xixi sempre que está com medo .😔 O que aconteceu com ele o deixou traumatizado . Duck está disponível pra receber presentes tipo caminhas,brinquedos e outros mimos . 😍Tenho certeza que vai amar voltar pra cidade dele cheio de recebidos . Esperamos que justiça seja feita!

A post shared by LAR DO NANDO (@lardonando) on

 

A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o caso. Segundo o delegado Renato Pinheiro, responsável pela investigação, a porta da residência da família estava aberta quando o cachorro saiu. Os donos informaram que Duck tinha o costume de sair sozinho de casa.

Ao retornar, o cachorro apareceu com lesões nos globos oculares. Na segunda-feira (29), Duck deu entrada no HVU da UFPI e passou por um procedimento cirúrgico. O exame de corpo de delito apontou que o cão não foi lesionado por outro animal, mas sim por um instrumento perfurante.

O delegado Renato Pinheiro afirmou ao G1 na noite desta quarta-feira (1°) que, até o momento, ninguém foi preso e que não pode informar mais detalhes sobre as investigações.

Por Laura Moura

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.