Cão corre o risco de perder os movimentos das patas traseiras (Foto: Colaboração Portal da Cidade Umuarama)

Cão se joga de janela após ficar assustado com fogos de artifício

Um cachorro da raça Border collie chamado “Monet”, de 3 anos, fraturou a coluna na tarde de quinta-feira (16) após se assustar com o barulho provocado pela explosão de fogos de artifício em Umuarama (noroeste do Paraná). O cão subiu na pia da cozinha, abriu a janela e se jogou de uma altura de 3 metros. Ele está internado e corre o risco de perder os movimentos das patas traseiras.

O fato ocorreu no centro de Umuarama. Segundo a dona, a jornalista e design Mariana Anizelli, de 31 anos, a família mudou-se de Londrina a quase um ano para a Capital da Amizade e tem estranhado o que ela classifica como uso discriminado de fogos de artifício, principalmente por comerciantes e estudantes. O barulho seria diário.

O caso foi divulgado nas redes sociais e provocou bastante discussão. Alguns internautas tentaram amenizar o ocorrido alegando que o ato de soltar rojões é milenar e no Brasil tradicional, sendo cada tutor responsável pelo cuidado/proteção de seu bicho de estimação.

No entanto, há também pessoas que dividem a mesma opinião da jornalista, com a alegação que o procedimento é inadequado na cidade, incomodando famílias com idosos e crianças recém-nascidas e até hospitais.

Legislação

Algumas cidades já contam com legislação que delimita o uso dos fogos quanto o assunto é perturbação do sossego. A polícia alega que tal tipo de crime não é fácil de penalizar os responsáveis, pois é preciso encaminhar o ofendido e o autor para a delegacia. Enquanto a legislação e as ações de fiscalização da ação não são bem definidas, restará o bom senso aos que soltam os rojões.

As informações são do portal Cidade Umuarama.

Fonte: TN Online


Nota do Olhar Animal: Humanos matarem humanos também é prática “milenar” e nem por isso é correta. Grande parte do que hoje é considerado como crime é “milenar”, mas o processo civilizatório busca banir por conta danos causados a terceiros. A soltura fogos de artifício é uma tradição estúpida que causa danos aos animais humanos e não humanos, seja pelo pavor que provocam os estampidos e clarões, seja pelas queimaduras e mutilações ou ainda pela poluição ambiental provocada pelos ingredientes, entre eles alguns metais pesados. A proibição em nível federal se faz mais que necessária.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.