Cão sobrevive após ser queimado vivo em rua de Alta Floresta, MT

 Um cachorro que foi queimado vivo levantou revolta nas Redes Sociais na tarde desta quarta-feira (05) em Alta Floresta. O animal foi encontrado no bairro Jardim das Araras, com graves ferimentos nas costas. O animal foi encaminhado a uma clínica veterinária, onde recebe cuidados. Segundo o proprietário do estabelecimento, André Brochini, a suspeita é que alguém tenha amarrado um pano umedecido em combustível e ateado fogo no animal, que recebeu o devido tratamento.

Em sua página no Facebook, o veterinário descreveu a sua indignação. “A cada dia que passa me deparo com situações diferentes, já vi e convivi com as mais diversas aberrações, porém hoje me comoveu muito essa vida que pude ajudar, recebi uma ligação e sem dúvida acolhi o pedido de ajuda, não posso ajudar todos mas existem casos que são ímpares. A pessoa que teve a idéia de amarrar um pano umidecido de combustível e atear fogo, colocando a vida de outro ser exposta a tal sofrimento é digna de dó, acredito que a justiça dos homens pode falhar, agora existe um Deus, que está olhando tudo isso e é essa justiça não falha.

Gente, vamos conscientizar, não quer um animal não adote, não compre, agora se quer se desfazer dele, saiba que existe uma vida, igual a sua.” Os Maus Tratos contra Animais são hoje disciplinados pela Lei 9.605/98, em seu artigo 32, que assim dispõe:

“Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

Fonte: Cenário MT

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.