Capataz é detido após castrar cão e deixar animal agonizando em MS

À polícia, ele disse que já castrou boi e cavalo, por isso castrou cão. Caso foi no bairro Taveirópolis, em Campo Grande, nesta segunda-feira.

Por Graziela Rezende

Um capataz, de 52 anos, foi indiciado por maus-tratos nessa segunda-feira (29), no bairro Taveirópolis, em Campo Grande. Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat), Silvano Mota, o homem foi denunciado por vizinhos, logo após castrar um cachorro vira-latas em sua residência.

“Ele possui quatro cachorros e flagrou alguns deles brigando, sendo que um dos animais mordeu e arrancou parte da genitália do outro. Foi quando o suspeito castrou o cachorro e testemunhas entraram em contato com a polícia, principalmente porque o vira-latas estava agonizando”, afirma ao G1 o delegado.

A Polícia Militar Ambiental (PMA) foi ao local e encaminhou o animal castrado e os outros três cachorros do homem para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). “Em depoimento, o homem nos disse que faz isso com outros animais, como bois e cavalos, por isso tentou castrar o cachorro de maneira doméstica”, explica o delegado.

Pena

Na delegacia, foi aberto um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). “Ele não possuía antecedentes, mas responderá por este crime que prevê detenção de três meses a um ano, além da multa aplicada pelo Judiciário. Nós constatamos que ele não agiu de maneira dolosa, ao contrário de um caso semelhante, em que o tutor castrou o animal porque ele estava tendo relação sexual com outro animal. Isso muda todo o histórico do fato”, garante o delegado.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.