Cardume de raias é encontrado morto em área de proteção ambiental em Vitória, ES; VÍDEO

Cardume de raias é encontrado morto em área de proteção ambiental em Vitória, ES; VÍDEO
Raias foram encontradas mortas na Baía de Tartaruga, em Vitória — Foto: Reprodução/Rafael Braga

Mais de 20 raias foram encontradas mortas, algumas até mesmo com as nadadeiras cortadas, em uma área de proteção ambiental conhecida como Baía das Tartarugas em Vitória. Um vídeo feito na manhã de segunda-feira (13) por um voluntário de um projeto ambiental mostra a carcaça dos animais boiando no mar e alguns encalhados na areia da praia (veja no vídeo abaixo).

VÍDEO: Cardume de raias é encontrado morto em área de preservação ambiental em Vitória

O empresário Rafael Braga, criador do grupo de voluntários Projeto Pegada, disse que recebeu em um grupo de WhatsApp do projeto a denúncia de que muitas raias estavam mortas no final da praia de Camburi, próximo ao Atlântica Parque e ao Viaduto Araceli Cabreira Crespo.

“Recebi a denúncia no fim de semana e na segunda de manhã fui conferir e fui até o local de barco. Chegando lá dava para ver muitas raias boiando, mortas. Algumas ficam camufladas e outras mais para o fundo. Consegui tirar só algumas do mar só para confirmar. As menores estão inteiras, em estado de decomposição avançado, e as maiores estavam com as nadadeiras cortadas”, contou o empresário.

Rafael disse que a pessoa que enviou a denúncia até se machucou ao pisar em uma das raias que estava morta na areia da praia e teve que ir até o pronto socorro por causa do ferrão do animal.

O criador do projeto disse que situações como essa são comuns na Baía das Tartarugas, e que ele mesmo já encontrou raias mortas outras dezenas de vezes.

Rafael acredita que o aparecimento dos animais mortos tem a ver com a pesca com redes de espera, o que é proibido em toda a Baía das Tartarugas.

“A gente acredita que pessoas estavam pescando outros animais e aí as raias acabam indo parar na rede de espera, e isso acaba matando o cardume inteiro. Eles pegam as maiores e cortam para se alimentar e as menores eles descartam. Eu mesmo já encontrei esse tipo de situação umas 30 vezes”, explicou Rafael.

Pescadores são flagrados na manhã desta terça-feira (14) utilizando rede de espera em área de preservação ambiental — Foto: Reprodução/Redes sociais
Pescadores são flagrados na manhã desta terça-feira (14) utilizando rede de espera em área de preservação ambiental — Foto: Reprodução/Redes sociais

Rafael contou que o grupo de voluntários tem mais de mil pessoas que se comunicam sobre os mais variados tipos denúncias voltadas para o meio ambiente. Inclusive, um dos integrantes do grupo flagrou um pescador na manhã de terça-feira (14) com rede próximo ao local onde as raias foram encontradas mortas.

“A gente continua denunciando tudo que encontramos de errado por aí. O nosso projeto é voltado para o meio ambiente, recolhimento de lixo, resgates de animais. É algo tão fácil de ser evitado e nada é feito, por anos e mais anos. O sentimento é de desamparo”, desabafou o empresário.

A Prefeitura de Vitória disse que não recebeu nenhuma denúncia, mas que o setor de fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente vai apurar a situação ocorrida no final da Praia de Camburi.

A prefeitura reforçou ainda que fiscaliza a pesca irregular no município – no manguezal, Baía de Vitória e na APA Baía das Tartarugas, e ressaltou que precisa das denúncias formais para executar as ações devidamente programadas pela inteligência.

Algumas raias estavam com as nadadeiras cortadas — Foto: Reprodução/Rafael Braga
Algumas raias estavam com as nadadeiras cortadas — Foto: Reprodução/Rafael Braga

Baía das Tartarugas

A Baía das Tartarugas é a primeira APA marinha (Área de Proteção Ambiental) de Vitória. Fundada em 2018, tem como objetivo conservar e recuperar a vida marinha que existe desde o início da Praia de Camburi até a Terceira Ponte, incluindo as Ilhas do Boi e do Frade e a Curva da Jurema.

A APA foi batizada em homenagem às tartarugas marinhas, que regularmente são vistas nadando pela Baía de Vitória e que, também, auxiliam como boas indicadoras da qualidade das águas.

Por Viviane Lopes

Fonte: g1