Casal é preso no Vietnã por matar cães e gatos envenenados para vender a carne

Casal é preso no Vietnã por matar cães e gatos envenenados para vender a carne

Um casal acusado de envenenar dezenas de cães e gatos para vender a carne foi detido no Vietnã, informa a imprensa local. Os moradores de Thanh Hoa, um pequeno vilarejo localizado 200km ao sul da capital Hanói, chamaram a polícia no domingo, depois que encontraram cadáveres de seus animais de estimação, cerca de 30 cachorros e gatos, espalhados pela rua.

Os agentes chegaram no momento em que o homem e a mulher colocavam os animais mortos em sacolas. Na casa alugada pelos dois, foram encontrados cianeto e ferramentas usadas para esquartejar os bichos. De acordo com um site de notícias estatal, o casal confessou ter capturado cães e gatos em várias comunidades, pretendendo transportá-los para outra província para vender como carne. A polícia não confirmou a informação à AFP.

Cães assados ​​são preparados para venda em um matadouro em Hanói Foto: NHAC NGUYEN / AFP

Tradicionalmente consumida com vinho ou cerveja de arroz, a carne de cachorro é considerada uma iguaria em algumas partes do Vietnã. Em Hanói, ela é vendida nos mercados de alimentos. O gato – embora menos popular – também aparece em alguns menus, geralmente apelidado de “pequeno tigre”. Mas os dois também são criados como animais de estimação por muitas famílias.

Um policial olha os corpos de gatos e cachorros envenenados em Thanh Hoa, no Vietnã. – Foto: AFP

Grupos internacionais de proteção animal pediram continuamente ao governo vietnamita que proibisse o consumo de carne de cães e gatos, mas não foram atendidos, e os negócios continuam lucrativos. Segundo o Four Paws, estima-se que 30 milhões de cachorros são mortos por sua carne todos os anos na Ásia, incluindo Vietnã, China e Camboja. O número de gatos é desconhecido, mas provavelmente está na casa dos milhões, disse a ONG.

Em 2018, as autoridades vietnamitas pediram aos habitantes de Hanói que parassem de consumir esta carne e explicaram que o costume ameaça a reputação internacional do país e também aumenta o risco de propagação da raiva. Existem poucas criações de cães e gatos para abate no Vietnã, e muitos dos animais são capturados ilegalmente. A maneira como são mortos é frequentemente cruel, dizem os ativistas, e as autoridades disseram anteriormente que esperam eliminar isso gradualmente.

Mas o roubo de cachorros e gatos domésticos continua, embora a polícia tenha feito muitas prisões nos últimos anos – incluindo cinco pessoas no mês passado, na província de Nghe An. Ladrões de cães provocam uma enorme raiva entre a população vietnamita e foram espancados até a morte por aldeões no passado.

Fonte: Extra

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.