Casal realizava tráfico de animais de Ubá (MG) e região

Casal realizava tráfico de animais de Ubá (MG) e região

MG uba trafico 20161005201646 196Um homem, de 67 anos de idade, e uma mulher cuja idade não foi revelada, foram presos em flagrante nesta quarta-feira (5) em Rio Pomba (MG), por comercialização ilegal de pássaros silvestres nas cidades da região como Ubá e Cataguases.

O suspeito batia na porta das pessoas com uma gaiola em mãos e falava com alguém da casa (que não fosse dono do passarinho) que “veio para fazer a troca dos pássaros que havia sido combinada”. A pessoa, inocente, fazia a troca de um pássaro muito mais caro por um com preço inferior.

Após tentar aplicar o golpe em vítima de Cataguases (MG), a Polícia Militar conseguiu encontrar o casal suspeito. A última pessoa que caiu neste golpe, em Cataguases, anotou os números da placa do veículo utilizado pelo suspeito.

O suspeito é também foragido da justiça com mandado de prisão por homicídio e contou para a Polícia Militar (PM) que já vem aplicando o golpe há alguns anos na região. O casal aplicava o golpe e ia para o Rio de Janeiro onde vendia cada pássaro por R$500,00.

A dupla já havia praticado o crime em Sapucaia, Astolfo Dutra, Leopoldina, Tocantins, Ubá, Rodeiro, e Rio Pomba onde foi presa.

O tráfico de animais silvestres

De acordo com o Ibama, o comércio de vida silvestre, incluindo a fauna, a flora e seus produtos e subprodutos, é considerada a terceira maior atividade ilegal no mundo, atrás apenas do tráfico de armas e de drogas.

Levando em consideração apenas o tráfico de animais silvestres no Brasil, é estimado que cerca de 38 milhões de exemplares sejam retirados anualmente da natureza e que aproximadamente quatro milhões deles sejam vendidos.

Baseado em dados sobre animais capturados e o seu preço, estima-se que, no Brasil, esse comércio movimenta cerca de US$2,5 bilhões por ano.

Fonte: Ubá em Pauta

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.