Casinha de cães improvisada chama atenção no centro de Criciúma, SC

Casinha de cães improvisada chama atenção no centro de Criciúma, SC

Madona e Chico ganharam um lar em meio ao grande movimento de carros da rua Santo Antônio.

Por Fagner Santos/Cláudio Toldo

SC Criciuma casinha construida caes rua1

Dois cães de rua do centro da cidade, conhecidos como Madona e Chico, receberam um lar mais seguro na última semana. O proprietário do Estacionamento do Vandinho, Cleovandir Pires da Silva, mais conhecido como Vandinho, construiu uma casinha para cães de rua na frente do rotativo.

Há duas semanas ele construiu a casinha com tijolos, concreto, madeira e telhas. “Eles têm agora uma boa estrutura para passar o tempo”, acrescenta.

A pequena, mas aconchegante construção foi idealizada quando Vandinho percebeu a presença constante dos dois animais no estacionamento, que vinham a procura de comida. “Comecei a alimentá-los. Hoje mesmo recebi duas doações de ração de clientes”, conta.

Segundo a coordenadora pedagógica Sarita de Souza Alves, que costuma utilizar o estacionamento diariamente, a iniciativa deveria ser copiada por todos. “As ruas de Criciúma possuem muitos cachorros abandonados. Acredito que a construção de mais casinhas assim faria uma enorme diferença na vida destes animais”, opina.

SC Criciuma casinha construida caes rua3

Vandinho afirma que não conhece nenhuma outra casinha nas proximidades que ofereça caminha, ração e água fresca para os animais. “Acredito que mais ideias assim vão surgir logo. Eles estão sempre no meio dos carros, ao menos agora podem descansar em um local seguro”, destaca.

Ao passar rapidamente pela rua Santo Antônio, o empresário criciumense Guido Búrigo parabenizou Vandinho pela iniciativa.

Para o proprietário do estacionamento, os animais não fazem mal a ninguém, e se falassem, pediriam comida e água, e nada mais. “Se todos ajudassem, poderíamos conviver tranquilamente com eles”, finaliza.

Fonte: SATC

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.