Castrações iniciam no próximo mês em Tubarão, SC

Castrações iniciam no próximo mês em Tubarão, SC

O trabalho será feito pelas equipes de saúde por meio das agentes comunitárias, que irão orientar os moradores que possuem animais.

Por Letícia Matos

SC Tubarao castracoes proximo mes

A quantidade de cães abandonados nas ruas em Tubarão incomoda muitas pessoas que se preocupam com as doenças que podem ser transmitidas e com a saúde dos próprios animais. Em vários bairros é visível a presença de grupos de cachorros ou sozinhos, perambulando sem destino ou à procura de alimento. 

O projeto do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) começou a sair do papel em 2009, quando foi elaborado. Agora, a informação é de que as castrações começarão a ser feitas.

Conforme os representantes da Fundação Municipal de Saúde, o objetivo é iniciar os procedimentos nas comunidades no próximo mês. Este trabalho será feito pelas equipes de saúde, por meio das agentes comunitárias, que irão orientar os moradores que possuem animais, dentro dos critérios para a castração. 

A estrutura abriga atualmente cerca de 80 animais. A lei 3.759, de 2012, é muito clara em relação ao funcionamento do CCZ. Hoje, está atuante com alguns cães, mas não há espaço para abrigar tantos animais com a função de um canil. A necessidade no município é muito grande, um canil teria que ter a capacidade para dois mil cães e gatos, pelo menos.

Há um ano, por determinação do Ministério Público, o local foi fiscalizado após denúncias de maus-tratos aos animais chegarem à Delegacia de Trânsito e Crimes Ambientais de Tubarão. Na época, o delegado André Luis Mendes da Silveira não identificou esta irregularidade, mas instaurou um inquérito para apurar outras discordâncias do local com a legislação. O poder público informou que busca a licença ambiental para o centro, que deveria ser concedida ainda neste mês.

O Centro de Controle de Zoonoses conta com o prédio da administração, além de dois canis, um gatil e um estábulo. O CCZ possui seis funcionários: um coordenador, dois serviços gerais, auxiliar administrativo, médica veterinária e técnica de enfermagem. O horário de funcionamento externo é das 7 às 13 horas, porém alguns trabalhos são realizados até as 16 horas.

O CCZ

O Centro de Controle de Zoonoses, anexo ao horto municipal, no bairro Monte Castelo, abriga uma construção de 277,40 metros quadrados, dividido em nove baias.

É muito bicho, bichinhos e bichões

A estimativa é de que existam hoje pelo menos três mil cães sem tutores em Tubarão. Isso sem contar os gatos, cavalinhos e bois que andam por aí sem destino. O Centro de Controle de Zoonoses não comportará todos. Isto é evidente, mas auxiliará a minimizar o problema. Além disso, o local não será um depósito de animais sem tutores, e sim um meio para recuperá-los a fim de que tenham a chance de conquistar o coração de um humano.

Cães são abandonados no local

Não há condições de recolher mais cães por enquanto. Apesar disso, muitas pessoas aproveitam a escuridão da noite para abandonar cachorros, especialmente filhotes, no local. Segundo os funcionários do CCZ, a prática tem se tornado bastante comum.

SC Tubarao castracoes proximo mes2

Fonte: NotiSul

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.